domingo, 11 de agosto de 2013

A respiração, o diafragma e o cicloturismo.

Há poucos dias, um amigo me perguntou sobre uma afirmação que eu fizera relacionada em como respirar ao pedalar. É fato que eu não sou Professor de Educação Física, tampouco Professor de Música. Porém, gostaria de passar para os amigos cicloturistas a minha modesta experiência, adquirida durante os últimos anos, no que tange à respiração ideal para a prática do cicloturismo. Assim, gostaria que todos tivessem em mente que se trata de minha experiência pessoal, sem nenhuma comprovação científica, mas que tem dado bons resultados nesses meus anos de cicloviagens.







Mesmo antes de entrar para o prazeroso clube do cicloturismo eu já cantava no coral da Igreja Evangélica Assembléia de Deus. Nessa época, todas as tardes de sábado eram marcadas por aulas e exercícios respiratórios, que antecediam o ensaio propriamente dito. Asim, durante muito tempo aprendi a usar  o pulmão como um todo para guardar o ar, ao contrário do que fazemos no dia-a-dia, quando respiramos apenas com o tórax.

Quando eu comecei a fazer cicloturismo achei que seria bom aplicar a técnica respiratória para obter resultados nesse mister e deu certo. No começo eu precisava "lembrar" que era necessário inflar o abdômen, mas com o passar do tempo isso foi ficando automático. Lógico que de vez em quando, ao pegar uma grande subida ainda me surpreendo ao perceber que estou inflando o abdômen, mas isso é natural.

Antes de continuar com esse texto, deixa eu colocar dois vídeos do YouTube, que esclarecem muito bem o que é a respiração com o diafragma e como exercitá-la. Evidente que esses vídeos são voltados para o ambiente musical, mas o que nos interessa aqui é como se exercitar para usar o diafragma, ao encher o pulmão de ar.










Não sei se em todos os tipos de bicicleta essa técnica seria boa, uma vez que o ciclista de guidão road, por exemplo, pedala com o abdômen mais dobrado, ao passo que o cicloturista de guidão flat ou riser  pedala com o corpo mais ereto, tendo então mais espaço para inflar o abdômen. 

Ouvi dizer que ingerir bebidas gaseificadas enquanto se pedala não é bom, contudo não sei se isso é real ou mito.

O que eu tenho certeza é que jamais se deve sincronizar a respiração de acordo com o pedalar. Essas funções devem ocorrer independente uma da outra. Você pode estar pedalando devagar e respirando rápido, pois está cansado, ou vice-versa. Também nada de inspirar pelo nariz e soltar pela boca.  Essas práticas podem criar um descompasso respiratório, o que terá efeito totalmente contrário.

Quantas vezes ouvimos alguém dizer que tinha "pernas" para rodar mais 50 Km, mas o fôlego havia acabado?! Quem sabe essa técnica poderia ajudar alguém nessas circunstâncias, né?! 

Assim, fica aí a dica para os amigos cicloturistas. Para mim deu certo, portanto estou compartilhando com vocês essa minha experiência.




Um grande abraço do ...



Obs: Se alguém tem um comentário sobre o assunto, fique á vontade para fazê-lo. Todas as boas ideias serão sempre bem-vindas!

4 comentários:

Gabriel disse...

Muito legal Antigão! Na minha infância fiz coral e teatro, talvez ambos tivessem me ajudado muito a respirar corretamente, boa reflexão!! Realmente não existe uma regra para isso e achei importantíssimo sua observação sobre não sincronismo e descompasso. São inúmeros fatores e variáveis quando se está pedalando! Já tive que abandonar prova de ciclismo por pedalar de forma incorreta e dar aquela famosa "dor de burro"! Se eu fosse acrescentar uma dica eu diria que o melhor meio de condicionar seu corpo para tornar esse processo cada vez mais natural e automático é: Pedale! Mantenha-se sempre exercitando, atividades físicas anaeróbicas melhoram muito nossa capacidade pulmonar a cardio-vascular :D Parabéns pelo post! Grande abraço!

joaozinho menininho disse...

Muito Legal Sr. Waldson. Sempre que acesso seu Blog, sempre aprendo dados, informação e conhecimento úteis aos ciclistas que viajam de bicicleta. Muito grato e quem sabe um dia a gente pedala junto de dobrável... gostaria de ter 1% do sua experiência. Parabéns.

Waldson Gutierres disse...

Valeu Gabriel pelo comentário que veio corroborar a experiência pessoal em relação à respiração. Sua opinião é e será sempre útil a nós cicloturistas que buscamos nos aperfeiçoar cada vez mais nesse mister. Grande abraço!

Waldson Gutierres disse...

Obrigado Joãozinho pela visita. Agradecemos de coração o prestígio de sua presença ao Blog. A recíproca é sempre verdadeira, porque aprendemos uns com os outros.
Grande abraço e volte sempre!