segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Retrospectiva 2011… sem mágoas.


“O passado é lição para refletir, não para repetir” 
Mário de Andrade.

retrospectiva_2011

O ano de 2011 teve seus altos e baixos.

Comecei o ano com uma grande expectativa, pois logo nos seus primeiros dias marcamos, o Luciano e eu, um ciclopasseio que nos levaria até Cananéia-SP. Foram 246 Km pedalados de pura emoção!

Clique para ver Pedal para Cananéia-SP

Em seguida a esse prazeroso passeio, comecei um projeto para pedalar até a Ilha do Mel, no litoral paranaense, seguindo pelo litoral paulista. Infelizmente ocorreram fatos logo em seguida que me impediram de realizar esse ousado projeto. A ideia era tirar 30 dias de férias e pedalar uns 10 a 15 dias, chegando até Garuva, cidade do Estado de Santa Catarina, de onde eu seguiria para a Rodoviária de Curitiba, retornando então para São Paulo.

Como veremos adiante, cumpriu-se o que disse o grande sábio bíblico, Salomão: “O homem faz os seus planos, mas quem dá a última palavra é Deus”.

Em março, o amigo Demétrius e eu fizemos um belo e hilário pedal – bate volta - para Mairiporã, cidade próxima da Capital paulistana.


DSC00459
DSC00461
DSC00465

Foi um passeio divertidíssimo!

Ainda em março, mais ou menos refeito – pensava eu! - de umas fortes dores no pescoço e nas costas, fiz um pedal para Boraceia, cidade do litoral norte paulista, com duração de dois dias. Neste pedal fui obrigado pelas circunstâncias a pedalar na escuridão da noite, de Boracéia até Bertioga, com pouquíssima iluminação. No começo um pouco apreensivo, mas ao final acabei achando um barato pedalar á noite na escuridão da rodovia Rio-Santos.


DSC00398
DSC00414

No retorno, poucos dias depois as dores, principamente nas costas, se agravaram. Em janeiro eu já havia procurado o PS e tomado algumas injeções para amenizar a dor. Em fevereiro quando viajava de ônibus urbano em direção ao trabalho minha coluna travou. O ônibus parou com o pisca alerta ligado enquanto eu descia dolorosa e vagarosamente para em seguida pegar um taxi até o PS de um hospital mais próximo. Fiquei uns dias em casa, melhorei e voltei a trabalhar normalmente.
Não deu outra! Novamente o Pronto Socorro de um hospital foi acionado. Após tirar radiografias a médica que me atendeu sugeriu que eu procurasse um especialista em coluna, com urgência, para um tratamento.
Assim o fiz. Comecei a tomar medicação específica até que ficassem prontos os resultados das Ressonâncias Magnéticas da coluna cervical e lombar. No dia em fui fazer o exame as dores no pescoço eram muito fortes.
O resultado foi hérnias de disco cervicais e lombares. Hérnias bem pronunciadas. Na lombar havia pressão sobre os nervos radiculares o que provocava intensa dor na perna esquerda.
O especialista em princípio optou por tratar apenas com medicação, antes de se pensar em cirurgia.
Cheguei a me sentir bem melhor, praticamente bom, tanto que em junho arrisquei um ciclotur para Ilhabela, com pouso em Paraibuna.


DSC00951

DSC01109

No primeiro dia cheguei a sentir um pouco de dor muscular, mas depois foi só alegria. Cheguei até a trabalhar um dia no mês de julho, mas a dores voltaram com mais intensidade. Acabei por afastar-me de vez do trabalho.
Foram dias e noites difíceis. Melhorava um dia ou dois, logo as dores voltavam.
Além da medicação que já tomo para pressão alta, juntaram-se mais alguns medicamentos.

DSC01355


Até que no dia 03/09/11 veio a cirurgia. Uma artrodese lombar foi feita, com colocação de 4 pinos.


hernia de disco
DSC01225

Bom, agora seria só esperar pacientemente pela recuperação. Mas, as dores voltaram! A perna esquerda começou a doer novamente e as dores aumentavam cada dia mais. Uma nova Ressonância Magnética e… fibrose foi detectada!
Nova cirurgia em 24/11. Foram removidas a fibrose que pressionava o nervo e líquido infeccioso. Parece que agora era só esperar a recuperação.

Ainda em novembro aprouve a Deus que eu encontrasse uma bike Caloi Aspen Extra praticamente jogada no lixo. Adotei a pobre coitadinha. Em 2012 pretendo reforma-la e usa-la esporadicamente para ciclotur




Quanto á cirurgia, tudo corria bem até que 15 dias depois surgiu a infecção no corte cirúrgico! Nem os pontos metálicos haviam sido ainda removidos e lá estava eu de novo no hospital. Fui internado  de emergência para uma nova cirurgia. Fiquei no isolamento do hospital por 7 dias, até que o resultado da cultura de bactérias fosse apurado.
Precisava passar por uma nova ressonância magnética, mas era preciso remover os pontos metálicos. Três enfermeiras, muito amáveis, embora a contragosto, foram encarregadas de me proporcionar esse momento de tortura. Nem na primeira cirurgia eu tinha sentido tanta dor! Foi ponto a ponto. Eu pedia para elas pararem a cada número de pontos removidos para que pudesse respirar. Quando terminaram eu estava suando frio e elas ligeiramente constrangidas pedindo desculpas, mas aquilo tinha que ser feito.
Assim em 14/12, fiz a terceira cirurgia. Foi removido todo o líquido purulento e passei a tomar antibióticos fortes na veia. Sete dias depois eu estava de alta, pois deveria continuar o tratamento em casa. Essa tratamento – antibióticos e curativos diários - por ora vai até 04/01/2012, quando devo retornar ao médico. Ficarei com os pontos, agora de nylon, até essa data.

Assim foi o ano de 2011: muito dolorido e pouco pedalado.

DSC01224

Tenho fé em Deus e embora pareça estranho para alguns, não obstante todos os problemas de saúde, vi a mão de Deus me amparar em todos os momentos. Nada me faltou em termos de recurso financeiro para alimentar a mim e a minha família. A fé também me acompanhou em todos os momentos. Minha pressão arterial seguer se manifestou negativamente nos momentos mais difíceis que antecederam cada cirurgia.

FéemDeus

Tive oportunidade de aprender bastante com esses episódios, conheci muita gente nova tanto pessoal como virtualmente.
Muitos amigos e amigas, parentes próximos me visitaram e me estenderam as suas mãos. Foi uma oportunidade abençoada para conhecer o amor que flui do coração das pessoas.

Agora é só agradecer a Deus e todos(as) que oraram e torceram por mim, nesses momentos tão difíceis.

DSC01073

Assim 2011 vai fechando ás suas imensas cortinas, ora brancas,  ora negras, mas nos bastidores fica o aroma do perfume que emanou de cada coração amigo.

Cortina

Espero piamente em Deus que 2012 nos permita bastante paz, saúde e harmonia no lar. Que seja um ano menos violento, que as pessoas possam ser mais pacientes umas com as outras, no trabalho, no trânsito, nas escolas. Enfim, que haja mais amor fraterno entre as pessoas.
Que Deus possa me dar a graça de pedalar novamente em breve, cortar as estradas, pois Ele sabe que eu gosto de fazer isso.

Feliz 2012!

feliz-ano-novo

São os meus mais sinceros votos a todos!

Antigão

7 comentários:

lulis odois.org disse...

Grande Antigão, sabe que não faltam boas vibrações para uma recuperação total, não? Que tudo isso faça parte do passado 2011 e voltes com toda tua força e alegria a animar estas estradas, pedal a pedal!
Um abraço amigo, desejando-te melhoras rápidas e um ótimo 2012!!!
Lulis

Fábio Almeida disse...

Foi um ano pesado, meu caro. Mas siga com a certeza que Deus não nos dá uma cruz maior do que possamos carregar. Se apegue nas coisas boas que o resto se resolve. Grande abraço e feliz 2012!

Gabriel Rangel disse...

Waldson,
Só eu sei como sua fé em Deus me impressiona. Depois de um ano tão conturbado, continua sereno e esperando pelas decisões do Mestre, é muito difícil vermos isso hoje em dia. Realmente digno de admiração. Mas é admirável, também, esses pedais feitos já com a dor te atrapalhando, e mesmo assim foi muito longe, imagine-se sem as dores, até onde conseguiria ir! Que esse ano que começa seja pra você e toda sua família um ano repleto de boas notícias, muitas conquistas e alegrias, e que em breve, muito breve, você volte a nos dar o prazer de novos relatos. Abraço

Gabriel

Trindade disse...

Você vai vencer Waldson, admiro essa sua força de vontade.

Waldson Gutierres (Antigão) disse...

Obrigado amigos! A fé nos torna suscetíveis a enxergarmos com muita precisão as mãos de Deus operando em nossas vidas, mesmo nos momentos de maior adversidades.
Agradeço diariamente a Deus por ter colocado pessoas amáveis e incentivadoras como vocês no meu caminho.
Fiquem com Deus e um Feliz Ano Novo!

Ricardo Scheicher disse...

Olá Grande mestre Antigão. Sabe que todos nós rezamos por sua recuperação. Ótimo 2012 para você e sua família.
Que Deus te proporcione uma volta aos pedais com louvor depois de todo o sofrimento.

Grande Abraço,
Ricardo.

ciclismoribeiraobonito disse...

Tambem estou confiante de que tudo dará certo e desejo muito que esse ano de 2012 seja um ano incrivel. E muito pedalado. Admiro-o muito. Que Deus o abençoe e o proteja sempre.

Abraço