sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Manutenção – Padronização dos parafusos


Para quem usa a bike no dia-a-dia, para ir e voltar do trabalho, escola, pequenos passeios na cidade a única preocupação é levar uma bomba de encher pneu, um jogo de espátulas e uma câmara reserva.
Qualquer problema mais grave com a bike o ciclista sabe que pode encontrar dezenas de bicicletarias no seu trajeto habitual que irá ajuda-lo a corrigir o problema.
Mas e o cicloturista que se aventura por campos e estradas desertas, onde não há recursos para corrigir problemas mecânicos com a bike?

dúvida

Como já dizia o antigo adágio popular “É melhor prevenir do que remediar”.
Assim o cicloturista precisa levar um mínimo de ferramentas destinadas a uma manutenção rápida que lhe permita resolver de vez o problema encontrado, ou ao menos minimiza-lo, permitindo-lhe chegar a uma cidade onde possa encontrar uma bicicletaria. Contudo, não é possível levar consigo uma “mala” de ferramentas. Ferramentas são pesadas e ocupam muito espaço!
Uma maneira prática de “enxugar” a quantidade de ferramentas a serem levadas é a padronização dos parafusos usados na bike. Eu explico:
Normalmente além das opções de fábrica, os cicloturistas se vêem obrigados a fazer várias adaptações em suas bikes. Instalação de bagageiros e para-lamas são as mais comuns, dentre outras. Para isso são necessários parafusos e porcas.

DSC01376

É importante que nesse momento o cicloturista se preocupe em padronizar o tipo de parafuso a ser usado. Isso vai facilitar a escolha das ferramentas a serem levadas na cicloviagem.
Como a maioria dos parafusos que compõem uma bike são do tipo Allen, sugiro que a padronização seja feita por parafusos desse tipo.

Parafusos Allen de aço e porcas comuns.
DSC01377

Observe que nas fotos abaixo todos os parafusos são do tipo Allen, o que torna muito mais fácil a manutenção e quantidade de ferramentas a serem transportadas na cicloviagem.

DSC01378
DSC01379
DSC01380
DSC01381

Se o cicloturista mistura parafusos do tipo fenda, phillips, sextavado e allen, imagine a quantidade de ferramentas grandes a serem levadas para lidar com essa variedade de tipos de parafusos!
A minha recomendação é a seguinte:
Jogo de 3 Espátulas de nylon
Jogo de chaves Allen de boa qualidade
Canivete automático bem amolado
Chaves de fenda “anãs”
Tesoura dobrável
Chave de corrente
Chave de raios

DSC01385

As chaves de fenda (Anãs) destinam-se á regulagem dos câmbios. Como este processo não necessita de “aperto”, as chaves podem ser anãs, as quais ocupam pouco espaço e são bem leves. Acrescente-se ao ferramental acima duas câmaras reserva, uma bomba de encher pneu, dois ou três raios e um alicate de bico, pequeno.
É importante que o cicloturista tenha um mínimo de conhecimentos sobre manutenção e regulagem de câmbios. Obviamente que não há necessidade de ser um “expert” no assunto.
Parafusos do tipo Allen de aço podem ser encontrados em casas especializadas ou lojas de ferragens em geral. Leve sempre um parafuso consigo como medida. Essa prática facilita ao balconista escolher o parafuso certo para a sua necessidade.
Espero que estas dicas possam ajuda-los.
Fiquem a vontade para opinar, dar dicas e palpites.
Quem sabe você queira ler sobre a montagem de uma bike híbrida para cicloturismo? Então, clique aqui.

Um grande abraço do …

Antigão

6 comentários:

daguvasco disse...

Belissimo post
Agora fiquei curioso como vc prendeu um bagageiro no lugar do V-Brake - esqueci o nome da peça - .
Por acaso, vc te algum tutorial?
Queria fazer isso na trekzinha, mas terei que comprar a suspa primeiro, porém quero deixa-la original com queixo duro, é mais curiosidade do que outra coisa.
Já ta podendo pedalar? ta tudo tranquilo?
Se cuide brother
Aquele

Andarilho disse...

Excelente abordagem e material! Muito bom mesmo meu amigo! Um grande abraço e roda pra frente. Estou acompanhando!

Waldson Gutierres (Antigão) disse...

Olá, Daguvasco, obrigado pela visita! O nome da peça a qual você se refere é "boss". Esse bagageiro é um Tranz-X CD 220, preparado para ser preso aos bosses do V-Brake. Veja neste artigo que publiquei há um tempo atrás: http://pneunaestrada.blogspot.com/p/instalando-bagageiro-dianteiro-tranz-x.html

Quanto a pedalar, ainda não estou podendo. Fiz uma nova cirurgia e tive alta no sábado passado. Creio que só por volta de fevereiro voltarei aos pedais.

Abraço.

Waldson Gutierres (Antigão) disse...

Valeu amigo Andarilho!

Grande abraço para você também!

Andarilho disse...

Estou torcendo por uma recuperação acelerada... e um excelente retorno aos pedais. Positivo, pensamento positivo e uma grande recuperação. Um grande abraço

Michel Schanuel Girardi disse...

Dicas valiosas! Nada melhor do que um conhecedor em cicloviagens para nos revelar dicas para nossas magrelas!

Eu particularmente também gosto de kit de chaves tido canivete com várias ferramentas numa só, é bem prático.

Tá tudo anotado, Antigão! Valeu!