segunda-feira, 21 de março de 2011

Chuva não quebra ossos! Mairiporã 2011

Olás,

Há algumas semanas o Demétrius vinha falando em pedalarmos juntos para Mariporã. O clima não estava ajudando, pois o substantivo "chuva" estava presente em todas as frases pronunciáveis.
Bom, mas quem é o Demétrius? É um grande amigo que me incentivou bastante no passado. Foi junto com ele e outros amigos que recomecei a pedalar, aliás, Mairiporã-SP, foi um de nossos roteiros em 2008. Pois bem, como teve que fazer uma cirurgia acabou por se afastar dos pedais desde aquela época.

Assim, sabendo que o tempo iria dar uma leve melhorada acabamos marcando para este fim-de-semana, 20/03/2011, esse pedal dominical, que foi sobejadamente prazeroso.




Mas... vamos começar do começo...

A manhã de domingo estava fria e garoenta. Antes das 6 da manhã já estavamos falando ao celular. Afinal, iríamos ou não iríamos, com aquele tempo meio estranho e borocoxô? Estávamos determinados: Nenhuma garoa sem graça iria nos demover daquele passeio tão almejado. Pronto, estava decidido!

Marcamos para as 7 horas o encontro na Av. 19 de Janeiro.  Levei blusa de nylon, capa, só faltou o guarda-chuva!

Passava um pouco das 7 hrs 
quando nos encontramos.


Preocupava-me o fato do parceiro estar fora dos pedais há mais de 2 anos e enfrentar esse ciclotur de aproximadamente 80 Km! Não era só isso!: Tinhamos duas serras para vencer, uma na ida e outra na volta, pois para Mairiporã a gente sobe até o túnel, desce para Mairiporã e na volta faz tudo ao contrário: sobe até o túnel, depois desce para Guarulhos - São Paulo.

Mas, estávamos empolgados, nada nos impediria de ver novamente o verde da mata da Serra da Cantareia, sentir aquele frescor agradável que emana da natureza. Outrossim, a garoa soava como um impulso favorável, tornando o ar mais respirável e os músculos mais animados.
A garoa e o vento frio também tem o poder de afastar possíveis meliantes, já que essa era também uma de nossas preocupações.  O Demétrius mandara a bike para revisão no sábado anterior e o seu mecânico lhe dissera que a região continha algum perigo em relação á roubo de bikes. 

Mas, graças a Deus, sempre andamos com a proteção Divina.

Em Guarulhos, na marginal
da Rod. Fernão Dias.



Chegando perto da serra.


Agora já subindo a serra e apreciando toda a sua exuberância.








Chegamos no túnel da mata fria.  
A Garoa está ficando mais forte!


Saímos do outro lado do túnel que parecia o "túnel do tempo". Ventava frio e a garoa estava bem forte.

Guardei a máquina fotográfica e descemos voando! Mesmo com a garoa forte e o vento frio atingimos a marca de 52,1 Km/h. Eu só estava enxergando por uma fresta entre a viseira do boné e acima das lentes do óculos, pois estas estavam cheias dos pingos da chuva!

Paramos num posto de combustível para renovar as energias. (Não, ninguém bebeu gasolina!) Comi um espetinho de frango à milanesa, tomei um café e levei um isotônico para o resto da viagem. O Demétrius se contentou com apenas um isotônico.

Logo alcançamos a entrada da Cidade de Mairiporã, com  38,7 Km pedalados.






A longa e rápida descida nos deixou com frio. Precisávamos pedalar logo de volta para nos aquecermos.
Assim o fizemos.
Modéstia a parte, como estou bem condicionado não senti a longa serra de volta, mas o parceiro sentiu. Eu ia pedalando atrás dele imaginando como estariam doendo as suas pernas e região glútea. Não é fácil ficar dois anos longe dos pedais e depois enfrentar 80 Km de pedal com praticamente duas serras longas e intermináveis para vencer!



Oh, meu Deus, ainda falta tudo isso?


Estamos tão perto de Sampa e nos deleitamos com tanto verde!


Opa, túnel chegando!  Isso significa 
fim de serra (prá cima) 
e início de serra (prá baixo)!


Depois dessa "luz no fim do túnel" é só descer, descer, descer, até...



O pneu furar, ahahah!


Mas o biker que se preza troca a câmara sorrindo e continua o passeio até chegar em casa numa boa.

Abaixo um vídeo muito hilário que fiz na volta, pois na ida a garoa forte me obrigou a guardar a máquina.






Foi um domingo diferente.

Quero parabenizar o Demétrius que com muita garra e determinação enfrentou a falta de treinamento, a garoa, o frio, e curtiu o passeio numa boa.

Agradeço a Deus por nos proporcionar mais este momento de lazer e descontração e poder compartilhá-lo com todos os que nos lêem.

Km pedalados: 78,95
Velocidade máxima: 52,1 Km/h
Velocidade média: 14,7 Km/h
Tempo de pedal: 5h.21m.07s

Baixas: Um pneu furado da minha bike.

Inté a próxima!


11 comentários:

W0LVER1NE_MG disse...

Fala Waldson!
O passeio parece ter sido legal, apesar da chuva hein...
Mas bom mesmo foi o fundo musical do vídeo, muito apropriado hahahaha
Você precisa descolar um MP3 player com alto-falantes para escutar isso durante a viagem :-D

Valeu, ótimas pedaladas aí pra ti... sempre!

FabioTux® disse...

Grande Antigão/Demétrius.
Belas imagens...bom fazer um girinho assim, descompromissado, né?

Só uma dica pro Demétrius: Aumenta a altura do selim. Nas primeiras cenas do vídeo, deu pra ver que a perna dele praticamente não estica.
O pouco condicionamento pode ter sido a causa principal das dores nas pernas/glúteos, mas o selim baixo também tem sua parcela de contribuição, já que faz o ciclista desperdiçar força.

No mais, parabéns a ele pelo retornos aos pedais e pro Antigão, sempre bem humorado, desafiando as intempéries...

Forte abraço pros dois e bons giros, SEMPRE!

: )
See ya!
FabioTux®

PEDALADAS. disse...

Grande senhor Waldson,

Legal saber que mais um amigo dos pedais voltou a ativa. Que o Demétrius faça muitos outros passeios daqui para frente.
E claro, pela disposição dos dois em encararem a garoa enjoada que atrapalha quase sempre os pedais (muitos ficam em casa vendo ela).
E também pela honraria em ver a nossa camisa vestida no senhor neste pedal. Obrigado!!!

Um abraço
Marcelo
www.pedaladas.com.br

Erich UNDERGROUND disse...

Muito legal, e a trilha sonora bem da velha guarda paulistana, perfeita, e ta pedalando com os pés nas costas eim, facinho, facinho pra você, rsrs!

Abraço!

Pizza Bis disse...

Amigo Antigão


Lindo passeio com seu amigo Demétrius, fala para ele mandar a receita, ficar 2 anos sem pedalar e
estar em forma. As fotos e o vídeo ficaram dez, principalmente a descida que da a noção da velocidade, a placa marca 60 km e vocês estavam 75 km olha o radar
Rsss....


Espero os amigos em Balneário Camboriú, para uma pedalada e depois uma deliciosa pizza mexicana.


Roberto
Balneário Camboriú – SC
Pizza Bis

Fábio Almeida disse...

Belo passeio mais uma vez, mestre. Parabéns pelo talento na filmagem enquanto pedala. Ficou show.

elton disse...

hola, chamigo!
belo passeio...
narrar o vídeo enquanto sobe a serra é prá poucos!! valeu!

abraços do amigo do MS

Elton Xamã

Carlos Bernardo disse...

Amigo Antigão!
Bela pedalada e lindas fotos.
O seu colega o amigo Demétius sem ter treinamento portou-se muito bem, imagino depois de ficar em forma...é um grande cicloturista e o Amigi também está em forma.É sempre um prazer visitar o seu blog e ler as cronicas tão bem narradas que faz na sua boa maneira.
Um abraço para todos: Carlos

Victor H. Guidini disse...

Salve Antigão!
Parabéns pros dois!
Belo relato da aventura...
Abs!

Shauan Bencks disse...

grande blog, curti muito.
vamos trocar figurinhas, eu posto meus passeios em www.shauandebicicleta.wordpress.com, vamos pedalar juntos qualquer hora.
E aproveitando, vc tem alguma dica de onde comprar um retrovisor deste modelo igual ao seu? Pois não encontro por aqui em Osasco. Abraço

Jose disse...

Caraca, show de bola o passeio.
Apesar da chuva e frio, sempre é bom dar uma pedalada por ai.
Não vi o video, aqui nao posso ver, mas ta guardado pra ver em casa.
Se cuide e bom pedal.
Aquele