segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Retrospectiva 2013.


Olá meus amigos e minhas amigas!
Passados os fogos e toda a festa que antecede e ocorre por ocasião de um novo ano, cá estamos nós novamente analisando o ano que passou, principalmente sob a ótica da aventura e do cicloturismo, motes desse Blog tão prestigiado pelas vossas presenças.

2013 foi para mim um ano de altos e baixos, não obstante eu creia que os "altos" superaram os "baixos".

Comecei o ano com uma cicloviagem frustrada, ao lado de mais 5 companheiros, pois passei mal e acabei por abortar a cicloviagem em Paraty, RJ, onde minha decisão foi seguida por mais 3 companheiros. Hoje, após a passagem de quase um ano, estou convencido que fiz a coisa certa comunicando a todos a minha decisão de abandonar o ciclotur, cujo destino era o Parque de Itatiaia.





Mas, a vida continuou e eu me dediquei bastante às implementações das minhas duas bikes, principalmente a Nanika, minha bike dobrável totalmente adaptada ao cicloturismo.



No primeiro semestre do ano, após ter passado mal no pedal de janeiro, juntamente com o cicloturista e companheiro Fábio Almeida, fiz uma cicloviagem memorável ao Sertão da Bocaina. Talvez a mais grata e deliciosa cicloaventura da qual já participei. Primeiro porque o Fábio Almeida é um alto astral, super companheiro. Pedalar ao seu lado é sempre uma honra. Depois porque ele escolheu um roteiro lindo e maravilhoso! Ainda tenho vontade de fazer parte desse ciclotur - Serra da Bocaina - contudo saindo de Sampa e chegando por Lídice, no Rio de Janeiro.

No meio o ano vieram as dores no peito e a falta de ar... um cansaço estranho, uma fadiga que não se explicava mas ocorria sempre que eu tentava praticar algum tipo de exercício físico. Ao final de alguns dias, até subir a avenida da minha casa me dava um cansaço sem igual. E lá fui eu para uma Angioplastia! Uma das artérias principais que alimenta o coração estava 90 % entupida, como disse o próprio médico que me operou no Hospital São Paulo.
Ah, mas aprouve a Deus que eu ficasse bom e logo a médica cardiologista me liberou para os exercícios físicos regulares.

No segundo semestre outra cicloviagem que me emocionou do começo ao fim: O Pedal da Primavera. Saímos pedalando de Curitiba e chegamos em Florianópolis, SC. Essa foi uma grande aventura. O parceiro de pedal foi o Emerson, um super amigo, obstinado, destemido, que topou logo de cara ir comigo nesse pedal. O que me chamou bastante a atenção nessa cicloviagem, foi a quantidade de amigos que se ofereceram para nos abrigar durante o percurso. Muitos ofereceram as suas casas para que ficássemos mais a vontade. Não, não são apenas amigos, são irmãos! Nem posso citar nomes, pois corro o risco de cometer injustiças omitindo alguém.





Reencontrei velhos amigos; conhecemos pessoalmente amigos que só conhecíamos através de fóruns e redes sociais; fizemos novas amizades com pessoas fantásticas e, coincidentemente, terminamos o nosso ciclotur na casa do Fábio Almeida, que ora está morando em Florianópolis, SC.

Agora, ao findar o ano, as dores na coluna lombar voltaram mais fortes. Honestamente eu nunca fiquei 100% após as 4 cirurgias pelas quais passei. Fico um tempo melhor, mas mesmo assim tomando remédios para dor. Durante o ano todo estive várias vezes no PS tomando injeções em virtude de crises, onde as dores ficam a beira do insuportável. Sempre carrego comigo os famosos comprimidos para a dor na coluna e acabei me dando mal, pois no encerramento do ano, enquanto os fogos pipocavam no céu, eu estava no Hospital com uma crise renal de tirar o fôlego. Duas crises renais, duas idas ao Hospital nos dias 30 e 31/12/13. 
Agora estou fazendo tratamento para impedir as crises renais e aguardando o retorno ao ortopedista para avaliar a ressonância magnética da coluna lombar que fiz pouco antes do Natal de 2013.

Hoje pela manhã estive fazendo uma ultra sonografia do abdômen total e retorno ao médico na sexta-feira com o resultado em mãos.
Mas, isso já é em 2014 e creio que só mais um pouco e eu estarei bem novamente, se Deus quiser.

Assim, o ano de 2013 teve seus altos e baixos, mas como eu disse no início, foram mais "altos" do que "baixos".
Mesmo nos momentos dos "baixos" Deus esteve presente e não permitiu que eu carregasse fardo maior do que eu poderia carregar. Todos esses momentos de dor e de tristeza serviram de mais experiência nesse aprendizado maior que é a vida.

Só posso e tenho que agradecer a Deus por estar vivo e presente ao lado da minha família. 
Agradeço a Ele também por ter tantos amigos verdadeiros, pessoas que eu nem conheço pessoalmente mas sinto suas preocupações em me ver com saúde, orando e torcendo pela minha vitória.
Obrigado Deus! Obrigado amigos!

E não se esqueçam: 2014 será o ano do sorriso, da leveza de espírito, do amor fraternal. A vitória é nossa!

Grande abraço do...




3 comentários:

Michelle Murta disse...

Tua fé é algo inspirador, meu amigo!!
Que este seja um ano ainda melhor que 2013, que os altos superem os baixos e que sua saúde seja restabelecida.
Abraço

Carlos Alberto DUARTE disse...

Seu otimismo é contagiante!!!
Que todos tenhamos um feliz ano e muitas, muitas pedaladas.
abraços

Gilmar Doistempos disse...

Parabens por seu 2013 de provacoes. Tive a honra de acompanhar seu blog que me trouxe muitas alegrias. Voce é um exemplo de comportamento diante das dificuldades da vida. Parabens e que seus problemas de saude se normalizem. []s Gilmar.