sábado, 6 de julho de 2013

São Paulo, SP a Ilha Grande, RJ, pedalando e acampando.

Olás,

Muita gente me pergunta por rotas e Campings, saindo de São Paulo, Capital, para chegar até Angra dos Reis/Ilha Grande, RJ, ou mesmo Ilhabela, Paraty, etc.





O trecho até Paraty, RJ já fiz inúmeras vezes e uma vez até Ilha Grande, RJ.
Para fazer esse trecho, prefiro sempre a Rodovia Rio-Santos (BR - 101).

É um trecho bastante povoado, com muitos recursos para o cicloviajante e marcado por paisagens lindas e exuberantes. Se partirmos da Praça da Sé, em São Paulo, passando por Mogi das Cruzes, descendo a Rodovia Mogi-Bertioga, serão aproximadamente 450 Km, com boa parte á beira mar.






Em todo o trecho existem muitas opções para passar a noite: Hotéis, Pousadas e Campings.

Neste artigo gostaria de apresentar aos nossos leitores as opções de Camping. 
Na minha modesta opinião acampar significa estar mais próximo à natureza, bem como trazer uma boa economia de Reais à cicloviagem. Talvez alguns até argumentem que acampar dá mais trabalho, pois há que se montar e desmontar a barraca diariamente.  Cozinhar então, há quem não saiba fritar um ovo, portanto não há como fazê-lo. 
Concordo, mas se esse trabalho for bem planejado, se torna rápido e também prazeroso. Eu, como todos sabem, procuro cozinhar as minhas próprias refeições, café da manhã, etc. Ninguém é capaz de imaginar o "milagre" da multiplicação que eu consigo com uns poucos reais!
Na Ilha do Cardoso, PR, um quarto na Pousada, só para dormir, sem café da manhã, ficava em R$ 40,00 a diária, ao passo que o Camping R$ 15,00. Em dois dias na Ilha acampado economizei R$ 50,00. Como cozinhei pelo menos uma refeição por dia na barraca, com os R$ 50,00 comi refeições fora em dias alternados, café da manhã, sem gastar mais por isso.




Mas, voltando as rotas e Camping: Para quem decide chegar ao Litoral Norte, a partir de Mogi das Cruzes, temos duas opções de caminho:

  • 1 - Descer pela Rodovia Mogi-Bertioga, pedalarmos até a Praia de Boracéia e acamparmos por lá.
  • 2 - Seguir no sentido Salesópolis, acampar em Salesópolis e continuar a descida pela Rodovia dos Tamoios, parando para acampar já em Ubatuba.
(Clique nos nomes dos Campings para acessar os links e as informações dos mesmos)

Na opção 2, embora a descida pela Rodovia dos Tamoios seja bastante emocionante, sairemos á frente de São Sebastião, perdendo uma estadia bela e maravilhosa em Ilhabela, o paraíso da vela no litoral norte paulista. http://www.ilhabela.com.br/. Ainda na opção 2, a noite em Salesópolis será no Camping  Portal Salesópolis. Este Camping, embora tenha uma acolhida nota 10, ainda não possui toda estrutura necessária a um camping. Apenas um banheiro/chuveiro quente e uma cozinha comunitária. Mas, para uma noite de passagem, o cicloturista ficará numa boa.

Na opção 1, a primeira parada para acampar é na Praia de Boraceia I ou II. Essa nomenclatura I e II se dá devido a divisão da praia em dois municípios, Bertioga e São Sebastião. Em Boracéia I temos o Camping Beira Mar. Este Camping vem se reestruturando com a reforma das áreas de banheiros, lava-louças, lava-roupas. Há um restaurante e um bar no camping, que ficam praticamente na areia. Devido ser área de acesso á praia e estacionamento, nos finais de semana ou feriados, há muito barulho nas proximidades da área de acampamento.
Se o cicloturista pedalar mais um pouco entrará no município de São Sebastião e poderá então ficar num Camping mais sossegado, sem muita agitação: É o Camping Ilha do Mel. Um ótimo Camping, com boa estrutura.

Nossa próxima parada é na Praia de Boiçucanga, também no município de São Sebastião. Nesta praia, ao pé da famosa Serra de Maresias, mais precisamente na Estrada do Cascalho, vamos encontrar um excelente Camping: O Morada dos Colibris. Este Camping fica próximo a padarias, restaurantes e todo o comércio local de Boiçucanga.

Próxima parada: Ilhabela. Em Ilhabela, próximo á balsa, na Av. Princesa Isabel, encontramos o Camping Palmar. Um dos Campings mais completos da região. A grande vantagem desse Camping  além se sua excelente estrutura, é a localização. Estando há apenas 1 Km da balsa, permite que o cicloturista acesse rapidamente a rodovia de volta na manhã seguinte, para seguir em direção ao RJ.






Em Ubatuba temos o Camping Usina Velha. Este Camping, como o Ilha do Mel em São Sebastião, Beira Mar em Bertioga, fica á beira da rodovia, portanto fácil acesso. Um ótimo Camping, próximo á padarias, lanchonetes, ou seja, toda estrutura necessária ao cicloturista.





Bom, agora vamos sair de São Paulo para entrar no Rio de Janeiro.


No Rio de Janeiro, vamos parar em Paraty, onde conheço dois bons Campings. O CCB RJ 04 - Paraty. Este Camping fica na Praia do Pontal, bem próximo do Centro Histórico. Como a Praia do Pontal é pequena, fica muito fácil de encontrar o Camping, que fica de frente para a praia. A estrutura é um pouco antiga, mas suficiente para atender o cicloturista. Portaria com segurança dia e noite, os guardas são muito educados e gentis.






Ainda em Paraty, um pouco mais distante do Centro Histórico, temos o Camping Jabaquara, na Praia do mesmo nome. Também um bom Camping. Para quem gosta de sossego o Jabaquara é melhor devido estar mais distante da cidade. Mas, para quem quer aproveitar para conhecer e curtir o Centro Histórico, o CCB RJ-04 está mais á mão.

Próxima parada: Vila Histórica de Mambucaba, em Angra dos Reis. Em Mambucaba conheci o Guaia Camping.

Rua das Flores, 5 A, Vila Histórica de Mambucaba, Angra dos Reis, RJ.
Fones: (24) 3362 - 2244 * 9945 - 6365

Facebook = https://www.facebook.com/sandra.magalhaes.73307

Acrescento aqui que este Camping não tem site oficial. É um Camping pequeno mas muito aconchegante.


Em Angra dos Reis pegamos uma barca e finalmente estaremos em Ilha Grande.

Nesta Ilha existem inúmeros Campings muito bem estruturados, reconheço, mas eu indico o Alfa Camping. Já me hospedei por lá, por vários dias e me senti á vontade. Esse Camping, como em toda a Ilha, recebe muitos turistas estrangeiros, cicloturistas, mochileiros, etc.






Vale a pena aventurar-se nessa cicloviagem acampando, cozendo o seu próprio alimento, conhecendo pessoas, fazendo novas amizades e sentindo todo o prazer que o cicloturismo pode proporcionar ao ser humano. O visual é de uma beleza ímpar e, nesta época do ano, fora da temporada de verão, tudo estará mais barato, as praias mais desertas, o trânsito de veículos na estrada bem mais calmo, ou seja, tudo como o cicloturista gosta.




Distâncias aproximadas:

  • São Paulo, Capital, a Praia de Boracéia II, Camping Ilha do Mel (Via Rodovia Mogi-Bertioga) = 133 Km.
  • Camping Ilha do Mel a Camping Morada dos Colibris = 30 Km
  • Camping Morada dos Colibris a Camping Palmar = 40 Km
  • Camping Palmar a Camping Usina Velha = 84 Km.
  • Camping Usina Velha a CCB RJ-04 = 74 Km
  • CCB RJ-04 a Guaia Camping = 45 Km
  • Guaia Camping ao embarque das Barcas S/A. = 56 Km

Link para Barcas S/A (lembrando que bicicletas pagam tarifa de embarque)

Um grande abraço do... Antigão.






7 comentários:

Brayan Linhares Fotografia disse...

Grande Antigão..

Muito bom seus relatos, detalhados e com informações preciosas, quando for para o norte com certeza essas dicas vão ser de grande importância.

Abraços.

Brayan Linhares
Itajaí - SC

Rodrigo Cavaleiro disse...

Rapaz, na esperança de que você receba um e-mail quando deixam um comentário ... tire-me uma dúvida ...
O pneu 700x38 seria como se fosse um 26x2.0? Digo com relação a largura mesmo, só para especular sobre a aderência dos pneus.

rcavaleiro.rj@gmail.com

Waldson Gutierres disse...

Olá Brayan, muito obrigado por prestigiar o nosso Blog.

Grande abraço!

Antigão Cicloturista.

Waldson Gutierres disse...

Olá, Rodrigo, boa noite.

Conforme respondi por e-mail, o pneu 700 X 38 equivale a um 26 X 1.5 em termos de largura.

Abraços

Antigão Cicloturista.

Rangel disse...

Bem bacana seu relato e um excelente roteiro!

Vou fazer Paraty - Angra e pegar a Barca para ir a Ilha Grande também. Só estou com uma dúvida: é preciso desmontar a bike para embarcá-la na barca?

Um abraço!

Waldson Gutierres disse...

Olá Rangel,

Realmente de Paraty a Angra é um bom pedal e dá para fazer num dia. Eu fiquei em Mambucaba, primeiro porque queria conhecer a Vila, depois porque eu chegaria a Angra fora do horário das barcas e os catamarãs não levam bicicletas. Soube que alguns barcos que o fazem cobram caro pela travessia.
Para por a bike na barca não precisa desmontar não. É só prender para não cair e pronto.
Cuidado, pois só há uma barca por dia de Angra para a Ilha! Verifique o horário para ver se consegue chegar a tempo de pegá-la. Senão é melhor dormir em Mambucaba como eu fiz.
Grande cicloabraço!

Rangel disse...

Olá Waldson,

Obrigado pelas informações!

É, tenho que sair cedo de Parati, assim terei tempo para fotografar o caminho e chegar a tempo de tomar a barca.

Abraço e boas pedaladas!