sábado, 18 de setembro de 2010

Confeccionando uma prática espiriteira.

Muitos cicloturistas como eu, gostam de fazer viagens autônomas, preparando suas próprias refeições. Mesmo em viagens onde há estrutura de apoio, tais como restaurantes, lanchonetes, ás vezes é interessante ter consigo os apetrechos para uma refeição de emergência. Eu, pelo menos o café da manhã gosto de preparar, principalmente porque costumo ficar em Campings onde normalmente não há lanchonetes e, quanto há, abrem muito tarde.

Foi pensando nisso que resolvi confecionar uma prática espiriteira e dividir com vocês.
É lógico que tenho um fogareiro a gás, mas ele ocupa mais espaço e pesa muito mais que uma espiriteira. Ademais, gás para fogareiro é muito mais difícil de ser encontrado, enquanto álcool tem em todo lugar, principalmente nos postos de gasolina e etanol.

Material:

1 Pedaço de tábua de 15 x 15 x 2 cm.
50 cm de ferro de estribo de coluna. (contr. civil)
1 lata de atum vazia.


Conforme a figura acima, no quadrado de madeira, com um lápis risque a circunferência da lata de atum vazia.
Feche um quadrado em torno da circunferência.
Nos espaços vazios, entre a circunferência e o quadrado, com uma furadeira e broca para madeira, faça furos passantes, de maneira que o ferro entre com uma pequena folga, quase justo.
Os furos ficarão com uma distância de 7 cm entre si.
Com a ajuda de uma morsa ou alicate grande, dobre os ferrinhos conforme a figura 1.

Figura 1

Materiais:



 

Espiriteira pronta para uso.











Fácil, né?

Para usar a espiriteira é só por a latinha no centro, espetar os ferrinhos, por o álcool e acender o fogo.
Acabou de usar, espere esfriar, retire os ferrinhos, a latinha e guarde tudo num saquinho. O peso e o espaço ocupado são mínimos.

Atenção: Jamais faça fogo dentro ou próximo da barraca!

Antigão

7 comentários:

Super Ação! disse...

Boa queridão! Me ocorreu o seguinte, se mandar cortar uma chapa de ferro em uma serralheria pra substituir a chapa de madeira, será que não sería mais prático do ponto de vista que, a chapa de ferro esquentaria junto com a latinha, e manteria o alimento aquecido por mais tempo, mesmo com o fogo apagado! É só uma idéia, mas talvez possa dar certo hehe!

Waldson Gutierres (Antigão) disse...

Olá, Beto, obrigado pela visita e opinião!
Acredito que seria apenas um peso a mais a ser carregado. Minha filha também questionou se a madeira não pegaria fogo, ao que respondi que não, pois o fundo da latinha não chega a esquentar de maneira a provocar a queima da madeira. O legal é a praticidade e leveza do conjunto. Abraços e volte sempre!

Carlos Bernardo disse...

Amigo Waldson !
Agora que fez o fogareiro é fazer outra de suas magnificas viagens.
Tmbém pode cunstruir um fogão com 2 latinhas de coca cola, ainda fica mais leve. Tenho e esquema guardado mas n me recordo onde se encontara lhe mando.
Um abraço e força para as suas grandes pedaladas.

Waldson Gutierres (Antigão) disse...

Obrigado, Carlos! Agora preciso fazer uma viagem de mais de um dia para estrear a nova espiriteira. A latinha tá preta, pois usava ela em outra espiriteira. Tenho um belo de um fogareio a gás, mas é pesado e ocupa muito espaço. Certa feita acabou o gás, num ciclotur, e eu fiquei na mão, pois não havia onde vendessem gás. Com uma espiriteira isso não acontece. Álcool tem em qualquer birosca, aqui no Brasil. Abraço.

Mário Trindade disse...

Inspirando-me na sua lamparina, fiz uma semelhante e melhorei. Abri uma janela e dois furos em lados opostos e desencontrados na lateral da tabuinha e guardo dentro os ferrinhos.

Waldson Gutierres (Antigão) disse...

Poxa, Mário, muito legal a sua idéia de guardar os ferrinhos nas laterais das tabuinhas!

É isso aí. O ideal é sempre aprimorar.
Obrigado pela visita ao Blog.

Leandro S. Lima disse...

Muito legal essa dica. Eu fiz uma espiriteira e estava quebrando a cabeça sobre como fazer uma base para apoiar a panela. Sua ideia uniu tudo que um aventureiro busca: simplicidade e praticidade. Obrigado. Abraço.