sexta-feira, 15 de abril de 2016

Como comprar e cuidar de sua barraca de camping.



Olás, meus amigos e minhas amigas!

Desta vez gostaria de falar-lhes sobre os cuidados a serem tomados com sua barraca de camping.

Todos os cicloturistas que fazem cicloviagens autônomas dependem de uma barraca de camping para se abrigar durante a noite. Se você ainda não tem uma barraca, pode adquiri-la na Loja Pedarilhos, a qual pode ser acessada no lado direito do alto deste Blog. Contudo, se você já tem uma barraca, é necessário cuidar bem dela, afinal, ela é a sua casa nas cicloviagens!
Assim, neste artigo vamos ajudá-lo(a) a cuidar direitinho de "sua casa".

No final deste artigo, vídeo de como reimpermeabilizar sua barraca.

Barraca Falcon 2 da Nautika.


 Barraca Nepal da Aztek

Bem, não importa a marca ou o modelo de sua barraca, o importante é conservá-la sempre pronta para uma cicloviagem. Para que isso aconteça, alguns cuidados devem ser tomados.

Como escolher o tamanho da barraca:


Use sempre o critério de escolha com folga, ou seja, se você vai acampar mesmo sozinho, leve uma barraca para 2 pessoas, pois lembre-se que não apenas você irá dormir na barraca, mas também serão armazenadas dentro delas alforjes, tênis, lanterna e outros utensílios. Além do mais você vai querer levar um colchonete, isolante térmico, saco de dormir, etc.. Mais espaço em uma barraca significa uma ou mais noites mais confortáveis e a tecnologia de hoje permite uma barraca maior por um peso e preço razoáveis. Minha experiência de alguns anos com cicloviagens autônomas tem mostrado que o cicloviajante que compra uma barraca para uma pessoa, acaba comprando em seguida uma outra para 2 ou mais, para acampar com mais espaço e conforto..

Aprenda a montá-la:

Nunca saia para viajar sem ter antes montado sua barraca e conferir se o conteúdo está completo. Aprender no meio da natureza, quando o sol está se pondo ou, pior, debaixo de uma chuva, não é a melhor hora.
Fora isso, montá-la errado pode danificá-la seriamente já no primeiro dia de uso, sem contar com a desagradável descoberta de que seu amigo pode não ter devolvido os espeques que pediu emprestado na temporada passada.
Se não está cicloviajando há um tempo, monte sua barraca a cada seis meses, pelo menos, para arejá-la.

Como limpar:


Não a lave em máquina de lavar nem a seco. Para limpá-la, use apenas uma esponja e água. Se você for limpá-la inteira, lave-a em uma banheira ou um tanque grande cheio de água fria. 
• Nunca use água quente, amaciantes, detergentes, sabão em pó ou qualquer tipo de removedor. Se você quiser ou precisar usar um sabão, use sempre um biodegradável, que não seja detergente.

Seque a barraca apenas na sombra:


Pode ser montando-a em uma sombra (e verifique se, durante o dia, a sombra permanece em cima da barraca) ou pendurando-a no varal.
Nunca use máquina de secar! Depois de uma lavagem ou limpeza poderá ser preciso reimpermeabilizá-la. Não deixe para descobrir isso quando for usá-la de novo.

Mantendo os zíperes bem lubrificados:

Os zíperes devem ser mantidos limpos e longe de partículas que possam emperrá-los. Água limpa e uma escovinha são suficientes. Procure não usar lubrificantes a base de petróleo.
Se eles emperram com facilidade, ou não correm como deveriam, procure amaciá-los com silicone em pasta ou líquido ou mesmo com parafina. Se você acampou perto do mar limpe os cursores do zíper antes que comecem a oxidar, pingando em seguida algumas gotas de silicone. Mas, ATENÇÃO: silicone de verdade é transparente e espesso. Não compre aqueles vendidos para lustrar painéis de carros que são dissolvidos e ficam muito fluidos, pois os solventes, corantes e perfumes adicionados podem piorar as coisas.
Aumente a vida útil dos zíperes evitando levar seu curso até o final, tanto ao abrir como ao fechar - deixe uma folga de no mínimo 1 cm. Eu não espero que fiquem duros. Costumo periodicamente pegar uma vela (parafina) e esfregar nos zíperes. Isso faz com que corram mais leves e mais suaves.

Guarde-a em lugar seco e arejado:

De preferência, fora do saco. Nunca, em hipótese alguma, guarde sua barraca úmida ou suja – poucos dias são suficientes para ela começar a estragar e mofar, além da resina impermeabilizante ser atacada. Caso você precise desmontá-la ainda suja ou úmida, limpe-a e seque-a assim que possível. Procure mantê-la sempre longe da umidade.

Cuidado com o mofo!:

Além do cheiro ruim, se a sua barraca mofar isto irá destruí-la. O mofo usa a sujeira como nutriente para crescer e se reproduzir. Pior, ele cresce entranhado no tecido da barraca, o que também prejudica a impermeabilização. Se ele começar a crescer, lave-a imediatamente com água limpa e fria. Depois, passe uma solução de um copo de suco de limão e um copo de sal para três litros de água quente. Use uma esponja para espalhá-lo principalmente nas áreas afetadas e deixe secar naturalmente, sem enxaguar, nunca usando a luz do sol diretamente. Verifique se há necessidade de reimpermeabilizar.

Redobre a Impermeabilização:

Com a exposição ao sol e a chuvas, chegará um tempo em que será preciso reimpermeabilizar o sobreteto de sua barraca. Sua barraca durará ainda mais anos com este cuidado, oferecendo uma excelente performance mesmo sob forte chuva.
Sugerimos sempre que possível fazer uso de uma cobertura extra que pode ser uma lona esticada por cima da barraca, sem contato com a mesma. Caso não seja possível fazer isso, arme sua barraca em área com o máximo de sombra e aplique sobre os tecidos um impermeabilizante/hidratante existente no mercado (recomendamos o uso do Scotchgard da 3M) e na estrutura, zíper e partes metálicas aplique vaselina líquida ou um lubrificante spray a cada camping. Nunca deixe sua barraca exposta ao sol contínuo por mais de 15 dias e evite esticar demais os tirantes.


Caso a época de seu camping seja de chuvas fortes, recomendamos o uso de uma lona debaixo da barraca e ainda que você cave uma valeta de aproximadamente 25cm, em volta da barraca, para evitar que a água fique acumulada debaixo do piso. Essa lona tem que ser exatamente do tamanho do piso, pois uma lona que fique com laterais além do piso, faz com que a água corra para debaixo da barraca e se acumule, trazendo mais problemas que soluções.
Existe ainda um fenômeno chamado de condensação, ele acontece quando o suor dos corpos ou pela armazenagem dentro da barraca de roupas ou toalhas molhadas elevam a temperatura interna da mesma formando gotículas que se acumulam no teto e caem em forma de gotas. Muitas vezes temos a impressão de que choveu dentro da barraca mesmo sem ter chovido fora. Para evitar este fenômeno, procure manter sua barraca o mais ventilada possível, deixando a porta parcialmente aberta e o sobreteto o mais separado do dormitório possível.

Se quebrar o elástico das varetas:

Meça o tamanho do conjunto de varetas. Vá a uma loja de armarinhos com uma amostra do elástico e compre semelhante, na medida necessária. Passe o elástico por todo o conjunto, estique-o e dê um ou dois nós em ambas as pontas - para que não solte - e está pronto. Se tiver dificuldade para passar o elástico prenda-o a um arame fino e vá passando pelas varetas, como se fosse uma agulha.

Fazer o quê no caso de quebra de vareta:

Recomendo colocar uma tala no ponto quebrado com uso de um galho ou outro objeto firme e fixá-lo na vareta com o uso da uma fita forte. Na ocorrência de uma ruptura da vareta tome muito cuidado para que a mesma não perfure o tecido com a parte pontiaguda que é gerada pela quebra. Varetas de alumínio e fibra de vidro não quebram se forem usadas adequadamente e mantidas com uso da vaselina líquida ou outros lubrificantes. Apos a cicloviagem, entre em contato com o fabricante da barraca para adquirir um jogo de novas varetas. A Náutika mantém esse tipo de serviço, basta acessar o Site e entrar em contato com o SAC para comprar um jogo novo. Já fiz isso e foi super fácil.

O quê fazer caso você seja obrigado a desmontar a sua barraca molhada:

Ao chegar em casa retire a barraca da embalagem e a coloque para secar à sombra, só quando estiver totalmente seca é que você deve colocá-la na embalagem. Atente também para retirar qualquer resíduo de areia ou terra, pois eles são agentes corrosivos das partes metálicas. Sempre lubrifique as varetas e suas partes metálicas antes de guardar, NUNCA guarde a barraca suja ou molhada.

O transporte da barraca na bicicleta.



Observem na foto acima que a barraca (item amarelo no bagageiro traseiro) está envolta em um plástico vinil, por cima da capa por mim confeccionada em Nylon 600. Dá para ver a ponta do saco de vinil sobrando para trás. Faço isso para que, se pegar chuva no caminho, minha barraca não se molhe.
Aliás, todos os meus itens de camping são transportados dentro de sacos de vinil. Além da barraca, colchonete, isolante e saco de dormir.

Checagem antes de sair de casa:

Antes de fechar os alforjes, ou a mochila, tenha certeza de ter montado sua barraca e checado se todas as partes dela estão ali, inteiras, limpas e em ordem. Lembre-se que sua barraca será sua casa ao ar livre nos próximos dias. Cuide bem dela e tenha de volta proteção e conforto por muito mais tempo.

______________________________________________________




Depois dessa reimpermeabilização já acampei inúmeras vezes, inclusive em dias de chuva forte, e a barraca permaneceu sequinha.
O produto não é caro, portanto vale a pena manter a barraca sempre bem impermeabilizada.

(Entenda o que é  "resistência à coluna d'água", clicando AQUI,

Bom, amigos e amigas, espero te-los(as) ajudado nesse mister.

Nos próximos artigos falaremos sobre sacos de dormir e colchonetes/isolante térmico auto-inflável.

Inté e deixem seus comentários!

Um grande cicloabraço do...






Fontes de pesquisa: Internet - Sites "O Campista" e "Náutika".


8 comentários:

CARLOS EDUARDO PALOPOLI disse...

Parabéns pelo belo trabalho, ficou muito bom.
Forte abraço.

Silvia disse...

Muito bom!!! O amor e entusiasmo pelo cicloturismo sempre brotam naturalmente de suas palavras. Dá pra sentir. Espero que já esteja com o pé (pedivela...rsrsrs) na estrada. Se ainda não deu, porque tem coisas que a gente não escolhe, que muito em breve você esteja no seu Universo favorito. Abraços!!!

Gilmar Doistempos disse...

Obrigado Waldson pela dedicacao, mais um
guia salvo para acessos futuros :)

Quanto ao silicone, seria legal voce postar
os links de alguns genericos que voce recomendaria.

Ja' comprei o silicone errado por nao saber
que existia a difenca entre eles. No meu caso
recusei o comprado pelo cheiro a ele adicionado.

[]s Gilmar.

Waldson Gutierres disse...

Muito obrigado, CARLOS EDUARDO PALOPOLI!

Obrigado também por prestigiar o nosso Blog.

Um grande abraço do Antigão!

Waldson Gutierres disse...

Obrigado Sílvia!

Infelizmente ainda não estou apto a pedalar. Mas, como sempre digo, é só uma pausa. Como vou pedalar até os 90 anos, ainda terei muito tempo, hehehe!

Obrigado também por prestigiar o nosso Blog e deixar aqui o seu sempre bem-vindo comentário.

Grande e fraternal abraço deste amigo Antigão!

Waldson Gutierres disse...

Grande Gilmar!

Sempre prestigiando o nosso Blog, obrigado!

Particularmente eu não uso o silicone para lubrificar os zíperes. Somente parafina. Fecho o zíper e esfrego uma vela nele, por dentro e por fora. Depois faço o zíper correr, amaciando-o. Fica bom. Uso esse artifício não só para zíperes de barraca, mas para mochila, corta-vento, corta-chuva e tudo aquilo que tem zíper.

Obrigado por mais essa visita e volte sempre!

Grande cicloabraço do Antigão!

Waldson Gutierres disse...

Hoje, fazendo uma pesquisa na Internet, cheguei a algumas conclusões muito interessantes para quem quer adquirir uma barraca de dois lugares por um preço realmente justo. Vamos lá.

Abril de 2016:

Uma barraca da Aztec, modelo Nepal 2, pesa 1,950 Kg, custa em torno de R$ 750,00 e suporta coluna d'água de 3.000mm no sobreteto.

Uma barraca da Náutika, modelo Falcon 2, para duas pessoas, pesa 1,800 Kg, custa em torno de R$ 250,00 e suporta coluna d'água de 800mm.

A falcon 2, pesa menos mas também tem menos resistência à coluna d'água.

Um frasco de SCOTCHGARD da 3M custa em torno de R$ 40,00.

Se eu comprar uma barraca Falcon 2 e dois frascos de Scothgard, gastarei R$ 250,00 da barraca mais R$ 80,00 dos dois frascos do Scotchgard, o que resultará num total de R$ 330,00.
Com dois frascos do produto impermeabilizante eu terei uma barraca bem resistente à coluna d'água, sem contar que a Falcon 2 é auto-portante, ao passo que muitas barracas mais caras, tais como a Nepal, não o é.

Assim, se o usuário cicloturista ou mochileiro quiser economizar e ter uma barraca auto-portante com bom suporte às chuvas, basta seguir esta dica.

Com o grande cicloabraço do Antigão!

Waldson Gutierres disse...

O comentário abaixo foi escrito em outro Post. Tomei a liberdade de colocá-lo aqui, pois tem a ver com este artigo;
_____________________________________________________________

Adriano disse...
De tanto"ouvir" vc falar da Nautika falcon 2 acabei comprando uma. Modelo novo, suporta 1000mm de coluna d'água, pesei na balança digital 1,7kg. Paguei 225 R$, vou fazer algumas viagens com ela e depois dou um banho de Scotch gard no sobreteto igual vc ensina naquele vídeo. Obrigado pelas dicas e do check list! :)