sábado, 7 de março de 2015

Pequena, mas oportuna, correção no bagageiro da Nanika.

Olá pessoal,



A Nanika, para quem não sabe, é o nome de batismo da minha  bicicleta dobrável, toda adaptada para cicloturismo.

Pois bem, como podem ver nas fotos abaixo, a Soul D60 (minha Nanika) vem com um bagageiro pequeno para transportar pequenos objetos, haja vista tratar-se de uma bicicleta originalmente destinada ao meio urbano.

Soul D60 e o bagageiro original de fábrica.







Como eu a adaptei para a prática de cicloturismo, instalei um bagageiro maior e mais alto, destinado à instalação de alforges. Trata-se de um bagageiro Wencun, fabricado em alumínio.

Como eu tirei esse bagageiro de outra bicicleta que tem freios a disco, numa das hastes há uma espécie de "desvio" que fiz, objetivando que a haste não pegasse na pinça do freio.

Bagageiro Wencun em alumínio.




Haste com as curvaturas para não pegar na pinça de freio a disco.







Na época tentei dobrar a haste original, em alumínio, mas a mesma acabou trincando, o que me levou a fazer essa da foto acima em aço carbono.

Nesse caso, quando instalado na Nanika, o bagageiro ficou como na foto abaixo, uma vez que a Bike dobrável não tem freios a disco.

Como estava instalado.



Cheguei a cicloviajar com o bagageiro assim instalado, mas antes de ontem resolvi que deveria fazer uma outra haste reta e retirar essa haste dobrada. Dessa maneira quanto for instalar o bagageiro em minha outra bike que tem freio a disco, posso fazê-lo usando a haste dobrada.

Mãos á obra! Peguei um pedaço de barra de ferro chata, que eu já tinha guardado e serrei no tamanho desejado.


No esmeril acertei a peça tirando as rebarbas e arredondando os dois cantos da parte que ficará em baixo, próxima do eixo da bicicleta. Puncionei os furos e, como não tinha uma broca boa de 6 mm, deixei o resto do trampo para o dia seguinte.

Lado a lado a peça de alumínio trincada e a nova peça de aço.



No dia seguinte, após comprar a broca de aço rápido na medida certa, furei e instalei a peça. Agora preciso pintá-la. Só não o fiz antes de instalar, porque estava para cicloviajar para o Rio de Janeiro no domingo, dia 8/3/15, mas adiei a cicloviagem em virtude das chuvas torrenciais que estão caindo sobre São Paulo, Capital e litoral norte. Vejam como ficou muito melhor.

Peça de aço instalada para verificação, faltando apenas a pintura.




Esteticamente ficou mais bonito, mas creio que também deixou de forçar o bagageiro para fora.

Quem sabe você gostaria de ver também o artigo "Faça você mesmo(a) o seu bagageiro de cicloturismo". É só clicar AQUI.



É isso.


Um grande cicloabraço do...



5 comentários:

Gilmar Doistempos disse...

Legal Waldson, agora atacando no faça voce mesmo :)

Gostei da economia de broca, decidiu fazer apenas os dois furos necessários KkK

Estamos aguardando sua próxima cicloviagem.

[]s Gilmar.

forga1961 disse...

Parabéns pela Nanika, uma verdadeira guerreira.

Boa viagem e traga imagens.

Waldson Gutierres disse...

Olás, Gilmar e Forga161, obrigado pelos elogios.
Infelizmente tive que adiar a cicloviagem em virtude das chuvas que estão caindo sobre São Paulo-Capital e litoral norte. Já pensou descer a Serra da Rod. dos Tamoios com uma chuvarada? Perigoso, né?
Mas, quem esperou tanto tempo pode perfeitamente esperar mais uns dias, até que o tempo melhore em termos de chuva. Não gosto de chamar o tempo de chuva como "mau tempo", pois a chuva é imprescindível para que nós e a natureza vivamos.
Ah, sim, economizei nos furos, afinal só vou usar aqueles dois mesmo! Ademais, mais furos desnecessários só servem para enfraquecer a peça.
Quanto ao faça você mesmo, dou graças a Deus pelo meu curdo de Ajustador Mecânico do SENAI, hehehe. Isso me ajuda bastante nas idéias. Pena que não disponho de todas as ferramentas necessárias!

No mais, agradeço por prestigiarem o nosso Blog e mando um grande cicloabraço.

Antigão Cicloturista.

Mario Augusto Da Silva disse...

Olá Waldson,

Boa noite.

Primeiramente parabéns pela disposição, não somente para pedalar, mas também nos brindar com as suas experiências e dicas pra lá de úteis e agradáveis sobre bicicletas.

Acompanho sempre que possível os seus posts e fiquei com uma dúvida já que você está utilizando a dobrável "nanika" para cicloviagens.

Por volta de 2011, salvo engano, você havia adquirido uma reclinada, chegou a fazer alguns pedais de adaptação, tendo inclusive postado as suas primeira impressões mas eu não cheguei a ler outros relatos sobre suas viagens com a reclinada. Você chegou a utilizá-la em cicloviagens? Gostaria muito de saber a sua opinião e também a sua avaliação e experiência no uso desse modelo de bicicleta.

Muito obrigado e um ciclabraço,

Mario

Waldson Gutierres disse...

Olá, Mário Augusto!

Respondi por e-mail suas perguntas.

Mais uma vez obrigado por prestigiar o nosso Blog.

Grande cicloabraço.