sábado, 29 de dezembro de 2012

Bike dobrável - a minha Nanika.

Soul D60 - Dobrável aro 20.



Há tempos eu vinha pensando em comprar uma bicicleta dobrável, aro 20. 
Em outubro, quando fiz um pedal para Guararema, com os amigos Fábio e Maurício (Veja AQUI), fiquei ainda mais fascinado ao ver o Fábio fazendo cicloturismo com sua dobrável. 

Lógico que isso foi "ver com os próprios ólhos", pois eu já lera no Blog do Fábio e mesmo em pesquisas na Internet, que as dobráveis se saem muito bem em viagens cicloturísticas. Evidente que há a necessidade de se fazer algumas adaptações, haja vista que essas bikes não foram desenvolvidas para esse tipo de pedal.

O tempo passava e eu cada vez mais pensando em comprar uma. Contudo, o preço das mesmas sempre foi um entrave para satisfazer esse sonho. Sempre acreditei que com uma dobrável eu amenizaria boa parte do problema de logística de transporte em ônibus, trens e metrô. No caso das longas cicloviagens com certeza é muito mais fácil acomodar uma dobrável no bagageiro do ônibus do que uma aro 26, 700 ou 29.

Dias antes do Natal, nem lembro por quê, resolvi fazer uma pesquisa na Internet para ver se havia alguma á venda e com preço bom. Ora, o meu Anjo estava vestido de Papai Noel e deu uma força: Havia um único anúncio no Mercado Livre para uma Soul D60 novíssima, com um preço bem convidativo. Entrei em contato com o vendedor, fiz perguntas, pechinchei e chegamos a um denominador comum: negócio fechado!

Olha só a Nanika (nome de batismo) dobradinha na sala.




Desdobrada.




Assim que a peguei, dia seguinte saí para dar uma pedalada, para sentir a bikezinha. Perfeita! Apenas a relação um pouco pesada nas subidas. Como estou imaginando fazer umas cicloviagens com ela, entrei em contato com o Fábio que prontamente me deu ótimas dicas para customizá-la.

Poucos dias depois, instalei uma catraca Shimano Mega-Range de 7 V, Trocador Shimano Index de 7 V e um Câmbio Shimano Tourney TX 51, mais apropriado para subir na Mega-Range.
No sábado passado, 22/12, fui apresentá-la á ciclovia do Parque do Carmo.


Detalhe do "Cockpit" com o novo trocador, espelho Zefal, ciclo-computador Cateye Velo 5 e a adaptação do suporte para a  garrafa d'água. Para dobrar a bike, basta puxar o suporte um pouco para a direita.



O bagageiro é baixo para cicloturismo. Se colocarmos os alforges nele, com certeza baterão no câmbio e nos calcanhares. Mas já tenho um bagageiro Tranz-X para instalar e fazer um teste. Pelo que eu sei do amigo Fábio, não haverá problemas.




Futuramente penso em instalar uma coroa dupla e câmbio dianteiro, talvez mudando o câmbio traseiro para 8 V. (14/34).



Nesse dia pedalei mais 30 Km numa boa. A Nanika está definitivamente aprovada.

Em janeiro de 2013 farei uma cicloviagem de "ano novo". Tão logo eu retorne, se Deus quiser, marcarei com o Fábio para fazermos um pedal de dobráveis para o litoral norte. Tenho por certo que será show de roda!

O pessoal do Vadebike.org testou uma dobrável nacional, a saber a Caloi Urbe e trouxe bastante informações úteis para os proprietários dessas bikes, ou para aqueles que estão interessados em comprar uma para uso urbano.



Por ora é isso pessoal,

Grande abraço do ...



5 comentários:

biciclenauta disse...

Bela aquisição. Realmente vai facilitar a questão da logística. Abçs

Waldson Gutierres disse...

Obrigado, Biciclenauta!

Já estou numa segunda fase das adaptações. Espero em breve, talvez mesmo antes da fase 3, colocá-la na estrada.

Grande cicloabraço!

Wendell Raphael disse...

Parabéns pela aquisição! Estou ansioso para ver a próxima cicloviagem a bordo de uma dobrável!

Também pedalo muito na minha Blitz City, e já fui do Rio à Ubatuba com ela. A praticidade das dobráveis me encanta, você não vai querer outra coisa!

Abraços,
Wendell
http://bicicletaetc.blogspot.com

Dani Segura disse...

Olá, Waldson, tudo bem??
Eu tenho também a Soul D60 e gostaria muito de instalar um retrovisor igual ao seu no bar end. Porém não entendi como vc fez a instalação dele já que a Soul nao vem com aquela pecinha depois da manopla para prender o espelhinho. Gostaria muito de saber que peça é essa e onde voce adquiriu.
Muito obrigada, Daniela.

Waldson Gutierres disse...

Olá, Daniela, saudações cicloturisticas!

Esse espelho é um Zefal Spy. Ele vem com uma abraçadeira de borracha, de fácil instalação. Se você quiser instalar o modelo Spin, que é de bar-hand, você terá que instalar um par de bar hands no guidão de sua bike dobrável.
A vantagem do modelo Spy é poder retirá-lo a hora que quiser.
http://www.ciclourbano.com.br/acessorios/espelhos/espelho-zefal-spy.html

Obrigado por prestigiar o nosso Blog e um grande cicloabraço!