quinta-feira, 31 de maio de 2012

Antigão no Litoral Norte – Ilhabela 3º e demais dias.

Terça-feira, 22/05/12, amanheci com ambas as panturrilhas doloridas e inchadas. Á noite eu já havia passado uma pomada para dor. Forcei demais as pernas, pedalando 159 Km em dois dias, depois de ficar muito tempo longe da bike.


(clique nas fotos para ampliar)






Resolvi não pedalar nesse dia. Iria tirar o dia para caminhar um pouco pelas redondezas, visitar a Lan House e dormir até !...

Mas, como a Natureza vence até os mais incríveis obstáculos, eu também com certeza venceria mais essa!





Quarta-feira, 23/05/12. Acordei de boa! Não levantei muito cedo, até porque não havia necessidade, mas as dores e o inchaço nas panturrilhas haviam desaparecido.
Bom, era a hora de pegar apenas um kit caso o pneu furasse e sair em direção ao Norte da Ilha. Aproveitei para passar no Correio e despachar a barraca e o colchão inflável para casa, já que eu não mais os usaria. Isso me permitiria levar menos peso na volta, pois mesmo indo de ônibus, pedalo um bom trecho da Rodoviária do Tietê até em casa.


Mapa de Ilhabela.





O Camping fica na Barra Velha e o Correio no Perequê.
Nossa, pedalar com a bike vazia é outra coisa!

As avenidas de acesso ao Norte estão todas em reforma. De maneiras que está terrível trafegar até de bike. Uma parte tá no chão, outra no cascalho, outra no paralelepípedo, outras nos hexágonos de concreto e finalmente alguns trechos têm ciclovia!

Mas Ilhabela tem arte!


E onde tem arte tem bike!




A Mentika, coitada, que passou meses e meses 
com saudades das praias e do mar...



e o Antigão, que padeceu das mesmas 
saudades e mais um pouco!





Esta é a Igreja de Nossa Senhora da Ajuda, 
que fica na Vila.



 Interior da Igreja.



Vista da porta da Igreja. Parece que está tudo preparado para as Festas Juninas.





Achei uma estátua do "Sombra"!


A Vila.




Este Mirante fica bem antes da Praia de Viana.



Bem no alto.



Uma jovem também paulistana tirou esta foto. Como ela observou: Não dá vontade de voltar mais prá São Paulo!




Praia de Viana.







Praia de Siriúba.








Aqui encontrei um pessoal bom de prosa, sentei e entrei na prosa. Quando levantei da mesa foi para ir embora de volta para o Camping.

Voltei até rápido, apesar dos problemas de calçamento das vias. A Prefeitura está reformando todas as ruas e avenidas.  Estão colocando broquetes na estrada, até a Praia de Armação, uma a mais até onde eu cheguei. Creio que na Primavera os turistas já poderão contar com Estrada, Ruas e Avenidas mais amigáveis.

Cheguei no Camping com uma fome danada! Tratei logo de providenciar algo para comer, pois só de olhar para o cardápio que estava sobre a mesa, em Siriúba, já me deu vertigem! Preços altíssimos!

Assim, encerrei mais esse dia.

24/05/12, quinta-feira. Dia de ir para casa. O dia, como os demais, amanheceu ensolarado.
Tomei um café caprichado e tratei de arrumar as coisas. Não queria pegar o ônibus muito tarde.

Bike pronta, a hora da despedida.



Adiós amigos! Logo, se Deus quiser, a gente volta!



Peguei a Balsa e fiz a travessia de volta para São Sebastião. Pedalei até a Rodoviária e... cadê a Rodoviária? Rodoviária em reforma, toda fechada. Fui informado por comerciantes locais que os Ônibus da Litorânea estavam saindo próximo á Balsa.
Pedalei de volta e encontrei o guichê de passagens da Litorânea.
Eu queria São Paulo via Dutra, mas só ás 12:40. Comprei, fazer o quê?, o trajeto é mais rápido!





Sobrou-me mais de uma hora e meia antes do embarque, então... pedalei de volta para próximo da Rodoviária para tomar um lanche e ir ao banco retirar alguns trocados.
Voltei a tempo de desmontar a ajeitar o alforge para coloca-lo junto com a Mentika no bagageiro do ônibus. Como sói acontecer, motorista simpático a bessa ficou com pena do jeito que eu coloquei a Mentika no bagageiro. Eu disse a ele que ela já estava acostumada a viajar daquele jeito. Apenas prendi-a nas ferragens do bagageiro para ela não arrastar nas curvas. 


Viação Litorânea - Empresa amiga do cicloturista!


Enquanto a Mentika dorme lá em baixo, eu durmo aqui em cima.


Poxa, eu desci essa Serra!


Chegamos em São Paulo já passava das 16:30. Pegamos um pouco de trânsito na Marginal do Tietê.

Montei tudo sobre a bike e saí pedalando pela Av. Cruzeiro do Sul, em direção ao Brás. Peguei a hora do Rush em São Paulo, portanto foi legal deixar todo mundo para trás, pedalando pelo corredor.
Na Av. Celso Garcia, sentido bairro, embora tenha pedalado um pequeno trecho devido a hora de pico, fui espremido por alguns motoristas de ônibus. No horário de pico avolumam-se a quantidade de ônibus no sentido bairro e sendo faixa preferencial de ônibus, nada posso fazer. Mas logo caí nos meus "atalhos" e tudo correu bem.

Logo cheguei na Estação Tatuapé do Metrô e CPTM, praticamente de onde parti e olha só o trânsito da Av. Radial Leste!
Do lado esquerdo a ciclovia me espera sem trânsito algum!



18:15 horas, cheguei em casa!

203 Km pedalados de pura felicidade e emoção.

Absolutamente nenhum problema, salvo as dores musculares e "forevis" um pouco prejudicado.

Agradeço a Deus, Todo Poderoso, por me permitir mais esse ciclo-passeio, fazendo-me crer que será o início de muitos outros.

Aliás, outros projetos, uns mais simples, outros mais ousados já estão sendo analisados.

Agradecimentos especiais ao Dr. Fabiano, cirurgião de coluna, que entregou suas mãos nas Mãos de Deus e, com sua dedicação e profissionalismo me permitiu dar continuidade ás cicloviagens.

Antes...


Durante...


E depois!!!


Um grande abraço do...







8 comentários:

PEDALADAS. disse...

Mestre Waldson,
Muitos aplausos para sua determinação e fé. Parabéns pelo novo recomeço. Que venham mais viagens de bicicleta por este Brasil afora para o senhor!!!
Um abraço
Marcelo e Grupo PEDALADAS.

Musto disse...

Parabens Sr. Antigão! dia 27/05 (domingo) eu estava com minha speed no estradão de Mogi até Salesópolis, com uma baita de uma neblina, porém não tem nada igual estar em contato com a natureza! O sr. é um orgulho ao ciclismo! ótimo pedal!

Gabriel Rangel disse...

Waldson,
Já recebeu uma daquelas boas notícias que te deixam sem reação? Pois é, assim é que estou me sentindo. Fiquei até um pouco apreensivo sobre sua viagem tão cedo, sabendo do seu despreparo atual, mas vejo que sou muito medroso ainda quanto a longas distâncias, tanto quanto a mim quanto também aos amigos.
Saber que teve dor e que ela desapareceu com um dia de descanso foi um alívio enorme. No mais, a leitura aqui só me causou inveja, e muita inveja! Esse litoral norte de SP é lindo demais, já tive oportunidade de conhecer, e não me esqueço.
Parabéns!

elton disse...

hola,chamigo!
como disse o Marcelo, tua determinação merece aplausos!
abraços e aguardamos a próxima...

Waldson Gutierres (Antigão) disse...

Obrigado a todos pela visita ao blog e comentários elogiosos e simpáticos. Sempre acreditei que nós cicloturistas nos incentivamos uns aos outros ao postarmos nossos passeios e cicloviagens. Grande abraço e lembrem-se: O exercício da fé remove montanhas!

Antigão.

Erich UNDERGROUND disse...

Parabéns, é isso, desistir nunca, o cicloturismo faz bem pro fisico e ainda mais pra alma, curti tudo, muito bom, abração!

Erich UNDERGROUND disse...

Só faltou o meu blog ae nos favoritos, rs (embora q to devendo novo post)

http://underground-brasil.blogspot.com.br/

Waldson Gutierres (Antigão) disse...

Grande Erich, obrigado! Não falta mais o link do seu Blog na minha lista de favoritos! Peço desculpas por ter esquecido, pois seu Blog é de leitura prazerosa e obrigatória. Grande abraço!