segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Antes e depois do bisturi.

Olás, 

Até que não demorei muito a reaparecer, não é mesmo?! Lógico que não posso me dar ao luxo de ficar sentado por horas diante do computador, como antes, mas estou liberado para ficar por meia hora, descansar um tempo, andar e voltar por mais meia hora. Poxa, já é uma grande coisa, pois posso me comunicar com os meus amigos do Blog, ler meus e-mails, ver o que está acontecendo nos Blogs que sigo e por aí vai.

Internei-me na sexta-feira, dia 02/09/11, por volta das 22 horas. O grande amigo e biker Demétrius foi nos levar de carro ao hospital. Estávamos a  minha filha e eu, pois Dna. Fátima não estava bem e precisou ficar em casa.

Logo que cheguei ao quarto do hospital me "obrigaram" a tomar um banho, com um sabonete especial. Fiquei "brabo". Tomar banho???!!! Nem sábado era! (risos). Bom, após o banho, cama!
Poxa,  eu nem havia dormido direito e uma enfermeira me acordou as 5 horas da manhã sabem para o quê? Banho!!! De novo?! Será que eu estava tão cascudo assim?! (risos).
Lá fui eu para o banho e após o mesmo vestir aquele famoso avental do "Bund fora"! Ninguém merece!
Em seguida entrou no quarto uma senhora muito simpática e meigamente anunciou: Bom dia, Sr. Waldson! Eu sou a sua anestesista e vou lhe fazer algumas perguntas. E assim o fez. Em seguida disse que uma enfermeira me traria um comprimido, que se tratava de uma "pré anestesia". Este comprimido me relaxaria e prepararia para a anestesia propriamente dita e, consequentemente, a cirurgia. 
Nossa que frio na barriga!
Antes mesmo de engolir esse comprimido tratei de conversar com meu Papai do Céu, entregando todos os procedimentos que se seguiriam em Suas preciosas mãos, pois até ali eu fora, mas dali para diante não estava mais dependendo de mim. Agora Ele estava no controle de tudo!

O relógio marcava 7:00 horas. Logo um enfermeiro entrou e anunciou que me levaria ao centro cirúrgico. Nessa altura dos acontecimentos eu já estava bem grogue, devido ao pré anestésico. Lembro-me apenas de ter chegado ao elevador e...

Acordei horas depois com uma dor terrível nas costas, uma máscara de oxigênio no rosto e muitas vozes falando ao mesmo tempo. Eu só os ouvia, mas não via nada. Aos poucos a visão foi se abrindo e a minha percepção das coisas foi melhorando: Eu estava na sala de recuperação do pós-cirúrgico!

Fui orientado por alguém (não lembro se era voz de homem ou mulher) a apertar um botão, que colocaram em minha mão direita, aguardar uns 15 minutos e se a dor não parasse apertar de novo, até que a dor se tornasse suportável. Assim o fiz e a dor antes lancinante foi amenizando até se tornar suportável. Logo uma enfermeira me disse que a cirurgia durara apenas duas horas e meia, tinha sido um sucesso, que eu perdera pouco sangue e, por medida de precaução, seria levado á UTI onde passaria aquela noite.

Cheguei a UTI ás 15:00 horas e fui recebido pela Dra. Débora, jovem e simpática. Cheguei brincando e ela logo me disse que isso era muito bom, pois a alegria acelera a recuperação. 
Dormir no meio daquele emaranhado de fios, dutos plásticos chamados de "acessos" que saem das veias, dreno, sonda e os bips dos aparelhos é praticamente impossível. Lá também tinha o famoso "botão milagroso" na mão direita que, quando pressionado, amenizava a dor. Fui informado que era, nada mais nada menos, do que morfina! Depois dessa informação, procurei usar o dito cujo o menos possível e consegui vencer a noite e todos os demais dias que permaneci no hospital, com apenas mais dois apertões. 
O corpo doía por ficar na mesma posição - de costas - mas só poderia me mexer ás 9 horas do dia seguinte.
Acho que o pior de tudo foi tomar uma sopa leve mais ou menos deitado. Caía mais no babadouro do que na boca!

Domingo a tarde fui para o quarto. O médico disse que eu estava me recuperando muito bem. 

Na segunda-feira já pude levantar-me e tomar banho no banheiro. Dar os primeiros passos com a ajuda da fisioterapeuta e enfermeiros foi emocionante.

Na terça-feira, dia 06, tiraram o dreno e a tarde eu tive alta do hospital.


Foi uma semana de muitas dores e medicação. Mas, com o apoio de minha família conseguimos vencer mais essa etapa.

Domingo, 11/07/2011, 8 dias depois, já estou aqui digitando essas muitas linhas, fazendo pequenas caminhadas, me recuperando muito bem.
Estou plenamente cônscio que ainda levará um bom tempo até poder sentar no banco ou selim de uma bike, mas é isso: apenas uma questão de tempo. 


Hoje, segunda-feira, conforme instruções médicas fiz uma caminhada nas ruas adjacentes á minha casa. Achei interessante caminhar com alguma dificuldade por ruas que eu sempre passei pedalando numa boa. Aos poucos, com a graça divina, vamos vencendo mais esse momento, acumulando novas experiências.

Agradeço muito a Deus por ter me assistido e me dado forças para enfrentar mais essa grande aventura. Não posso omitir também os meus agradecimentos a todos(as) que estão torcendo e orando pela minha plena recuperação. 


Grande cicloabraço a todos(as)!


Antigão.

8 comentários:

Loureiro disse...

Grande Waldson, fico contente que correu tudo bem em sua cirurgia!!! seu relato me fez relembrar os meus 7 anos quando enfrentei uma cirugia do coração aí no INCOR...

Abração e uma excelente recuperação...

Trindade disse...

Pois é, e eu só hoje, como explicado em mensagem pessoal, é que fiquei sabendo mais de si.
Com essa energia que transpira de sua escrita, vamos ter um renovado Antigão e em breve pedalando alegremente.
Felicidades.

biciclenauta disse...

Boa recuperação Waldson. Vai dar tudo certo e já já estaremos lendo suas aventuras ciclísticas.

Grande abraço,

Marlon

elton disse...

hola, tchê!!
lendo o relato lembrei da minha cirurgia de nariz ano passado...
pouco antes do "apagão" eu fiquei sozinho na sala e com o silêncio, vendo meus batimentos no monitor, me desafiei: vou baixar dos 50 bpm - consegui por uns 15 segundos ficar nos 48 e 49 bpm hehehe.
abraços e boa recuperação, estamos todos torcendo por vc, Antigão!!

Maya disse...

Que ótimo receber boas notícias suas Antigão!
Com certeza logo mais terei o prazer de fazer uma cicloviagem em sua companhia!

Tenho certeza de que terá uma ótima recuperação! Com esse astral todo, não pode ser diferente!

Cuide-se!
Beijos!

Waldson Gutierres (Antigão) disse...

Olás, queridos(as)! Muito obrigado pelas palavras de apoio e carinho. Fiquei muito feliz pois recebi muitas mensagens de apoio dos amigos e amigas nesses últimos meses. Mas, como eu disse, tudo é uma aventura e aprouve a Deus que enfrentasse mais essa. Esses momentos fazem com que nos aproximemos mais do Criador para orarmos por nós mesmos e pelas demais pessoas que padecem de algum mal, muitos sem ter ao menos perspectivas de melhoras. São pessoas que sofrem durante anos seguidos.
Bom, tudo tem seu tempo certo, agora é meu tempo de esperar com paciência e resignação. Logo mais estaremos de boa, se Deus quiser, percorrendo as prazerosas estradas deste mundo tão belo e encantador.

Grande abraço!

Andarilho disse...

Grande Waldson!
As mensagens são muito merecidas... és um cara muito carismático! Sendo biker idealista, não vejo como não teres tantos fãs. Recuperação e muito sonhos. Pq sonhos nos levam mais rapidamente a recuperação. Um grande abraço.

Fábio Almeida disse...

Waldson,

Que coisa boa ler o seu relato. Reforça a minha imagem de uma pessoa humilde e brava perante a vida. Siga feliz que a recuperação será boa!

Abraço