sábado, 17 de julho de 2010

De Charqueada para Represa de Barra Bonita - SP

Olá, amigos,


Reeditando os passeios que fiz desde 2008, este também teve um sabor especial. Especial porque era o ano em que eu estava começando no cicloturismo. Havia poucos meses que me lançara nas estradas, com a minha bike. Neste ano a temperatura, mesmo no inverno, foi amena, proporcionando belíssimos dias para quem gosta de pedalar, como eu. Mas, vamos ao relato. Este passeio ocorreu num sábado, 06/09/2008, e estas foram as minhas palavras...

Tudo começou na manhã de 05/09, quando saí de São Paulo em direção a Charqueada, município que fica a 200 Km de Sampa.

Olha só o transporte:


No dia seguinte, já em Charquedada-SP levantei-me por volta das 05:30 horas, fiz um café rápido, um check-list final na bike, e saí na manhã fresca e convidativa. Cheguei ao início da estrada por voltas das 06:15 horas.


O sol já estava aparecendo às minhas costas.


Primeira pedalada na estrada... descida... lá vai uma terceira e... corrente escapou. Será que Murphy está querendo me pregar peças?

Não, graças a Deus ficou só nas ameaças, o passeio foi ótimo!
Logo encontrei a minha "amigona" Serra de São Pedro. Fizemos as pazes e nos tornamos grandes amigos. Subi seus aproximados 3 Km pedalando com velocidade de 7,5 Km/h


Olha só o estradão... parece estar me dizendo,
venha, pedale, tire fotos, regozije-se!



Flores lindas em pleno inverno!

E esse cara á minha direita!!! Quero ultrapassá-lo mas não consigo! Ele está sempre um pouco á minha frente


Estou endividado! Ainda bem que a Ufir foi extinta. Bom, tem gente que ainda não sabe disso né?!

Bom, acaba a Serra, mais umas pedaladas e a gente avista a Cidade de São Pedro.


Olha a árvore lá embaixo. Parece carregada de frutas brancas. Não, não são frutas. é um ninhal de garças brancas. Lindas, não?!


Não vou entrar em São Pedro. Não agora. Na volta se der tempo entro um pouquinho só pra fotografar o portal.


Belas paisagens vão se alternando a nossa volta. Ora na frente, ora na esquerda, ora na direita. O ar então... exalando um cheiro de mato, essência de eucalípto, coisas que paulistano não sente com frequência!





Opa! Cheguei no Posto Amigão, perto de Santa Maria da Serra. Ainda bem, vou tomar um café reforçado, reabastecer as caramanholas, descançar um pouco e continuar viagem.

O Posto:




Tive que refazer a proteção solar. O sol parece uma tocha de fogo querendo derreter os meus miólos! Sempre dou uma parada na sombra, tomo bastante água e jogo um pouco por entre os vãos do capacete. Ah, que delícia, que bálsamo!

Epa, conversa vai, conversa vem, chegamos em Sta. Maria da Serra!


Não vou entrar na cidade. Quero chegar logo ao meu destino: A Represa de Barra Bonita.
Então sigo adiante, sentido Torrinha, Brotas, São Manuel.

Antes de chegar, parada para uma foto.


Mais uns 10 Kms e do alto uma visão fantástica enche os meus ólhos! No fim do asfalto, lá embaixo, a água azul surge como num dilúvio!!! Viva cheguei!!



Ás 10:30 horas, após 52,6 Km rodados, média de 17.7 Km/h
cheguei. Olha só quanta água!






Conversei um pouco com duas senhoras que estavam pescando. São da Cidade de Campinas-SP. Não sei se a roupa que a gente usa, se a bike, mas sempre as pessoas perguntam de onde somos e para onde vamos. Quando falamos, nos chamam de “corajoso” . Melhor “corajoso” do que “louco”, embora nas entrelinhas as pessoas queiram dizer a mesma coisa.




Agora vem a parte mais triste... tcham, tcham, tcham...

O merecido descanso.



Esta é uma vila de pescadores. Há um barzinho no local. Queria um Gatorade, mas não tinha. Assim, pensei que uma lata de cerveja sem álccol seria o ideal, pois contém malte, cevada, mataria minha sede e me refrescaria. Na volta passo no posto Amigão e tomo um lanche reforçado.

Mais umas fotos do local.


A sensação por aqui é muito gostosa. Embora o calor esteja forte, devido a quantidade de água que nos rodeia, o ar parece mais refrescante. Um pescador local disse que de um lado da ponte há uns 10 Km de água até tudo se tornar o leito do Rio Piracicaba. Do outro lado, uns 70 Km de água que irá se encontrar com a outra parte da represa, representada pelo Rio Tietê.
Para variar, esse pescador também me rotulou de “corajoso”.

Bom, está na hora de voltar...

Até “coroa de Cristo” aqui está bem florida, devido a água.



Na volta, embora não tenha fotografado, faltando uns 2 Km para chegar á entrada de São Pedro, avisto uma bike caída no acostamento. Achei aquilo muito estranho... Pensei logo o pior: Alguém fora atropelado e estava jogado no mato, fora do acostamento. Fiquei em pé nos pedais e avistei algo que se mexia no meio do capinzal. Era uma pessoa e estava deitada. Logo cheguei e vi que o “ciclista” estava totalmente embriagado. Caira da bike (ainda bem que pro lado do mato!!!) e estava estatelado. Não estava machucado. Conversei com ele, infelizmente não tinha a menor condição nem de ficar em pé, quanto mais pedalar! Liguei para o Corpo de Bombeiros que ficou de enviar uma viatura para resgata-lo. Logo chegaram mais dois ciclistas locais que ficaram vigiando até os Bombeiros chegarem, pois eu precisava ir embora e estava com medo que ele tentasse levantar e caísse na frente de uma carreta ou outro veículo qualquer, na rodovia. O Km era o 201.

Logo entrei em São Pedro, rapidamente só para fotografar o portal da cidade. Não tinha tempo para dar umas voltas pela Cidade.

Olhem o Portal e outras fotos de São Pedro:






Bom, vamos pegar a estrada novamente. Ainda falta uns 17 Km para chegarmos em Charqueada.

Esse é o início da Serra de São Pedro, agora no sentido contrário...
isto é, só descida!


Agora estou de olho no odômetro... tá chegando... 997, 998, 999... 1000 Km!!! Embora a Kilometragem percorrida não seja o todo do passeio, senti-me como Pelé quando fez o milésimo gol! Sozinho, no meio do estradão comemorei, gritei, fiz festa, hehehe!


Bom, acabou cheguei a Charqueada. Passa das 15:30 horas.

Essa é a foto de chegada. Muito providencial. Esta é a praça do Portal de Charqueada-SP



Olha foi o melhor passeio que eu já fiz!
Primeiro porque deu tudo certo, nem pneu furou.
Segundo que eu bati o meu próprio recorde que era de 106 Km rodados num só dia.
Terceiro que o meu ciclocomputador marcou 1000 Km rodados de 06/05/2008 até sábado.
Quarto, fiz todo o passeio sem empurrar a bike.

Coisas simples que para mim foram motivos de muita alegria.

Agradeço a Deus por mais esta oportunidade, de conhecer mais um pedacinho da imensa obra de Sua criação! Obrigado Papai do Céu!!!

Distância Percorrida: 109.910 Km.
Tempo: 6:19:08 Hrs.
Velocidade média: 17.3 Km/h.
Velocidade máxima: 61.6 Km/h.
Odômetro: 1005,3 Kms rodados.

Notas:

A estrada é boa, o acostamento é muito bom até o fim da rodovia, um pouco a frente de Sta. Maria da Serra. No trecho do fim da rodovia até a Represa – uns 10 Km. - o acostamento é muito trepidante, assim, a suspensão dianteira ajuda a eliminar essa trepidação.
Em todo o percurso deve-se prestar bastante atenção pois há alguns buracos no acostamento. Deve-se manter um olho na paisagem, outro na estrada.

Pouco movimento de carros e caminhões entre Charqueada => S. Pedro e S. Pedro => Charqueada. Contudo, no trecho São Pedro => Represa de Barra Bonita há grande tráfego de carretas, caminhões, carros e treminhões, tanto transportando cana de açúcar como eucalipto. Muitos passam e buzinam em sinal de cumprimento.

4 comentários:

FabioTux® disse...

Dá-lhe Antigão!
Como eu sou "oitentista", sei bem o que é a tal UFIR: Unidade Fiscal de Referência, mas com certeza a "molecada" de hoje não faz idéia do que é.

Substituir Gatorade por Cerveja sem Alcool foi sensacional, hein, Mestre? O chamado "pão líquido"! hehehe!

Realmente foi lindo o passeio. Mesmo tendo sido realizado à quase 2 anos atras, não há como não dizer "Parabéns pelo belo ciclotour!"

Abração Mestre!

PEDALADAS. disse...

Fala mestre,
Excelente passeio mesmo. Algumas paisagens de inverno são realmente bonitas demais!!!
Parabéns
Marcelo
www.pedaladas.com.br

Rodrigo Cavaleiro disse...

Rapaz, fico impressionado com seus passeios, e acredito, estou eu com uma baita inveja. Estou partindo para a minha Speed, e to nem ai se ela não é própria para esses passeios.
Você me verá em breve rodando pelo RJ.

Bikelando disse...

Meu amigo Waldson,
Belíssimo passeio!! É sempre admirável quando nada dá errado numa cicloviagem, uma bênção mesmo! rsrs