sexta-feira, 9 de julho de 2010

Como chegar ao Litoral Norte (Bertioga) por Mogi das Cruzes


Visualizar Rota de carro para Al. Bariri em um mapa maior

( Artigo atualizado em 21/12/2015)

Tenho recebido inúmeros e-mails e mensagens de amigos Bikers querendo informações sobre como fazer, ou como é, pedalar pela Rodovia Mogi-Bertioga, chegando ás cidades do litoral norte do Estado de São Paulo. principalmente Bertioga. Assim, compilei algumas informações que achei relevantes e as estou escrevendo aqui, para que todos possam ter acesso ás informações.
Obviamente que mesmo assim, os e-mails e mensagens de companheiros são e serão sempre bem-vindos.

Bom, em São Paulo, partindo da Marginal do Tietê, próximo ao Campo do Corinthians (Viaduto Eng. Alberto Brada), até chegar á Bertioga, são aproximadamente 115 Km de pedal.

O trecho compreendido pela Rod. Airton Senna da Silva, não tem subidas tão puxadas que não possam ser vencidas com relativa facilidade. Já o trecho entre o trevo da Rod. Airton Senna com Mogi-Dutra e a Cidade de Mogi das Cruzes é praticamente todo em subida, isso dá aproximadamente desde o início do pedal até Mogi pouco mais de 50 Km.
Passando Mogi, até a Serra do Mar, o trecho é um tobogã, com subidas e descidas constantes. Não são íngremes, mas exigem uma boa determinação do ciclista.
Na serra vem a descida que não tem acostamento. Assim, todo cuidado é pouco. Não se distrair com a paisagem olhando constantemente para os lados. Neste caso, é melhor parar a bike e apreciar a paisagem em segurança. Um bom espelho retrovisor é recomendável. Se descer á toda velocidade acaba fazendo igual aos carros, deixando para trás paisagens não apreciadas.

Depois da serra, até Bertioga é um planão de mais de 10 Km.

Não digo que é necessário ser um atleta para fazer esse percurso mas um pouco de preparo é fundamental. Talvez as pernas do biker até estejam ótimas, mas... e o bumbum? Será que após horas sobre o selim o bumbum vai estar bem?
Ter um bagageiro na bike, ainda que simples, é importante para não levar mochila nas costas. É também uma forma de aliviar o cansaço e possíveis dores nos ombros e costas.
Na estrada, salvo região de serra, há vários locais onde se pode tomar um lanche, comprar água, fazer um pequeno descanso e coisas do gênero.

Em Bertioga se o biker quiser acampar, atualmente não há mais Campings. O Humaitá Camping está em plena decadência. Melhor é procurar uma pousada, ou então seguir para a Praia de Boraceia, mais ao norte, onde há dois Campings em pleno funcionamento.
Encontrei nessa bela cidade um Hostel. Trata-se do Bertioga Beach Hostel.
Não posso recomendar o mesmo, haja vista que não o conheço pessoalmente. Pelas fotos me parece muito bom.
Cuidado, pois o Camping Comodoro também não existe mais!

Próximas á Balsa, duas empresas de ônibus partem de hora em hora com destino ao Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo. Lembre-se: Os motoristas não abrem o porta-bagagem no meio do caminho.


Seguindo para Bertioga.



Em resumo, é um excelente passeio. Bertioga é uma cidade muito aconchegante e suas praias são lindas.


Praia da Enseada - Bertioga - SP.




Se preferir, no final da serra o biker pode optar por virar á esquerda e seguir no sentido São Sebastião. A próxima praia, ainda pertencente ao Município de Bertioga, é Boraceia. Saindo do mesmo local citado acima até Boracéia, deve dar em torno de 125 Km. É também um lugar muito gostoso e fácil de chegar pedalando. Boracéia tem uma boa estrutura de bares, restaurantes, Campings e outros locais para acomodação. Próximo ao Km 163, na própria Rodovia Rio Santos , há o Camping Beira Mar. É um Camping razoável, não tem luxo mas acomoda bem o cicloturista. Link: http://portal.macamp.com.br/guia-conteudo.php?varId=376





Seguindo para Boracéia




Seguindo adiante na rodovia, olhando para o lado esquerdo, há outro Camping, este aparentando ter uma estrutura melhor (piscina, etc). É o Camping e Pousada Ilha do Mel, já no Município de São Sebastião. Ótimo Camping. Link: http://www.campingpousadailhadomel.com.br/


Boracéia é muito legal, mas há um porém: Para embarcar de volta com a bike será necessário ou retornar até Bertioga, ou seguir até Boiçucanga (+ 33 Km), pois Boracéia não tem Rodoviária e, portanto, os motoristas não abrem o bagageiro do ônibus. Contudo, o pedal até Boiçucanga é muito legal e em todo o trajeto apenas duas boas subidas são verificadas.
A Empresa Litorânea lida bem com os cicloturistas, não fazendo quaisquer objeções em relação ao transporte de bicicletas no bagageiros dos seus ônibus, desde que cumpridas as normas de limpeza e acomodação. Nunca tive problemas com essa empresa. Quando embarcar em Bertioga, como os ônibus vêm de Boiçucanga, procure dias e horários de menor movimento, pois nos dias de maior movimento os bagageiros costumam vir lotados e sua bike pode não encontrar espaço neles.


Praia de Boracéia


  • Em Boiçucanga a Rodoviária fica no início da Estrada do Cascalho. Via muito conhecida no local.
  • Todas as rodovias citadas têm bom acostamento, exceto a descida de serra.
  • Esteja com a bike revisada e lubrificada.
  • Leve no mínimo duas câmaras reserva, uma bomba de mão e um jogo de espátulas.
  • Se for acampar, não esqueça: Barraca, colchão inflável e saco de dormir são imprescindíveis.
  • Nunca deixe de levar um bom protetor solar e repelente.
  • Nunca jogue lixo na via. Leve sempre consigo recipiente de sua preferência para acomodar o lixo.
Notas: A rodovia Mogi-Bertioga nos últimos anos ganhou vários trechos com acostamentos. Apenas na descida da serra não há acostamento.
No trecho inicial da Rodovia Airton Senna agora é proibido pedalar. O cicloturista deve fazê-lo pela ciclovia dentro do Parque Ecológico do Tietê. No final da ciclovia entrar à esquerda e sair na Rodovia Airton Senna, já no trecho onde é permitido pedalar. A grande vantagem de seguir pela ciclovia do Parque Ecológico do Tietê é o fato de poder contornar o acesso à jacu-Pêssego (Rodoanel Mário Covas) e escapar do trevo para o Aeroporto de Guarulhos, trechos muito perigosos.

Notas2: Aos sábados após ás 14 horas, domingos e feriados o dia todo, será possível colocar a bicicleta no Trem da CPTM , seguir até a Estação Mogi das Cruzes, e começar o pedal de lá até a cidade de Bertioga. Trata-se da linha 11 - Coral.
Link http://cptmnews.blogspot.com.br/p/linha-11-coral.html

Bom, o que você está esperando? Coloque a bike na estrada e saia tranquilo, livre e solto, rumo ao litoral Norte.


4 comentários:

Rodrigo Cavaleiro disse...

Bem interessante suas viagens. Para o meu caso, finalmente encontrei um conhecido que é tão louco quanto eu [nós].

Agora só me falta arrumar uma bicicleta, reformar a dele e começaremos viagens mais curtas aqui pelo RJ. Eu andei pensando em "foto/filmagem" ... claro que depois eu editaria para que o video não seja monótono... mas... Você já fez algum video das suas viagens de tempo integral ou similares?

Continue escrevendo no BLOG, as vezes achamos que não há ninguém lendo, mas na verdade ha!

Chaves disse...

Obrigado mesmo Waldson...talvez eu desca com meu amigo pra lá....vouy treinando no pq do carmo pra pegar preparo...hehehe

FabioTux® disse...

Assim que montar a bike de novo, vou passar por aí "traveis", só que com destino à Paraty/RJ.
O "Antigão" já deu todas as dicas! É só ajeitar tudo e "pedal na estrada"!

Abração "Véio"!

Waldson Gutierres (Antigão) disse...

Rodrigo, Chaves e Fábio,
Obrigado pelos comentários!

Esses passeios á beira mar são maravilhosos, muita paisagem bonita e uma ótima infra-estrutura de apoio.

Rodrigo, ainda não fiz uma filmagem de um passeio, embora já tenha pensado em fazê-lo, concomitante com as fotos. Acho as fotos mais emocionantes porque quem as vê "imagina" o cenário. Assim, cada um interpreta á sua maneira.

Abraços e continuem comentando.

Antigão.