domingo, 22 de abril de 2012

Metrô de SP libera bikes nas escadas rolantes.



ciclista pega metro
A notícia já tem alguns meses, mas para mim a notícia é recente e alvissareira.  Creio que fiquei alheio á novidade por estar em período pós operatório de coluna lombar, o que me deixou um pouco afastado de tudo e de todos.

Briguei tanto há uns anos atrás para conseguir que a direção do Metrô liberasse as escadas rolantes para o transporte da bike, ou ao menos instalasse uma calha ao longo das escadas fixas, por onde os pneus da bike pudessem rolar. Na época não obtive êxito, pois a resposta do Metrô foi contrária. Hoje, 12/04/2012, pesquisando notícias sobre assuntos relacionados a bikes, dou de cara com essa novidade tão bacana. Para mim que me aproximo dos 62 anos de idade, subir as escadas fixas carregando uma bike com alforges e tudo sempre foi um grande transtorno.

(A resposta do Metrô na época por ser lida clicando aqui.)

Imaginem, descia do ônibus no Terminal Rodoviário do Tietê e tinha que contar com a ajuda de alguém para chegar a plataforma do Metrô, para embarcar com destino a Sé.
Na Sé, precisava contar com a ajuda de corações humanitários para acessar a plataforma de embarque para Corinthians-Itaquera e, finalmente, outra vez contar a benevolência de alguém para desembarcar na Estação Carrão, na Zona Leste de São Paulo.
Como eu me sentia constrangido em  ficar aguardando alguém para me ajudar nesse sentido, acabei por abandonar o transporte do Metrô e optei então por pedalar desde o Terminal Rodoviário do Tietê até a minha casa, uns 20 Km de pedal. Com isso, eu tinha que controlar o meu retorno das cicloviagens, de maneira que o retorno não ocorresse á noite, pois pedalar a noite carregando alforges pesados, por meio do Bairro do Brás não me soava muito amigável. Esse bairro, devido ser quase totalmente comercial, fica vazio e quese as escuras no período noturno, facilitando a ação de meliantes.
Confesso que agora fiquei mais sossegado e já posso me dar ao luxo de voltar á noite das minhas cicloviagens.

Bike_na_esc_rolante


O regulamento para o transporte de bikes no Metrô  de SP pode ser lido clicando  aqui.

Mas, vamos á notícia em sua íntegra:

29/01/2012 - 09h24
São Paulo - Uma mudança aparentemente simples - mas que exigiu a mobilização de quatro entidades, a produção e divulgação de um vídeo na internet e a publicação de uma carta aberta ao presidente do Metrô - vai começar a vigorar na rede metroferroviária a partir do próximo sábado, dia 4: passageiros que embarcam com bicicletas poderão subir as escadas rolantes.
Quem não usa a bicicleta pode não ver a importância da medida, mas quem tem de subir os (vários) lances de escadas comuns das estações para chegar à rua sabe o que significa ter de carregar os 20 quilos que uma bicicleta pesa, em média - peso equivale a um botijão de gás cheio.
O transtorno se tornou público há uma semana, quando uma campanha reivindicando mudanças na política do Metrô sobre bicicletas teve início nas redes sociais. Um vídeo mostrando um ciclista no Metrô e na Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) subindo e descendo as escadas carregando a bicicleta nas mãos passou a ser difundido na rede.
Pelas regras do Metrô e da CPTM, em vigor desde 2007, a entrada das bikes só era permitida caso o ciclista a carregasse ao seu lado e usasse as escadas comuns para subir e descer até as plataformas. Durante a semana, as bicicletas só são permitidas depois das 20h30 - a média é de 53 passageiros por dia. Aos sábados, após as 14 horas. Já aos domingos, a entrada é liberada o dia todo - e o número de usuários costuma se multiplicar por dez: a média é de 573 usuários, segundo informações do Metrô. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Vistos, relatados e discutidos, um grande abraço do…



Antigão

3 comentários:

Fábio Almeida disse...

A notícia é muito boa, meu caro. Mas é meia-solução. Outro domingo fiz a conexão CPTM-Linha amarela (estação Pinheiros) e tive que descer 31 metros (o equivalente a um prédio de dez andares) por escadas fixas, levando a bicicleta no ombro. Espero mesmo que liberem de uma vez o uso das escadas rolantes para descer também. Ou os elevadores, que ficam parados.

Abraço e boa sorte na recuperação!

Andarilho disse...

Caro Waldson!
É notável que pouco a pouco esteja nascendo um espaço para todos. O termo "todos" não é figurativo, e no meu entendimento é aberto as pessoas proprietárias também de SUVs e outros mastodontes de luxo. Sonhamos com certeza com um mundo muito melhor, e sabemos que a simplicidade e gratuidade deste desejo é algo em favor de todos. Sacode a bike aí, tento fazer por aqui... Um grande abraço.

Unknown disse...

Mês passado eu deixei a minha bicicleta no bicicletário da estação Tamanduateí, mas para isso eu tenho que atravessar a estação toda, subindo e descendo escadas. Já ciente do direito de subir pelas rolantes, mas ao descer pela fixa, o segurança me orientou para que fosse pela rolante mesmo e não pela fixa. Achei ótimo!