sábado, 5 de junho de 2010

Montei minha nova estradeira - Partes I, II, III e IV

Parte I


Montando a bike...

No ano passado resolvi montar uma bike com as características de uma touring. Aproveitei várias peças que eu já tinha e sobre um quadro de ferro de uma Caloi Aspen antiga, montei a bike abaixo.



Infelizmente, devido a problemas na coluna (artrose) não me habituei ao guidão Drop. Mais tarde também percebi que o entre eixos não estava bom. Como nesse meio tempo apareceu a oportunidade de comprar uma MTB Aerotech usada, sobrou a minha MTB, uma Rally USA que eu pintara de preto.

Foi aí que surgiu a idéia de aproveitar o quadro e peças da Rally para montar uma bike com aros e pneus 700! Eu acabara de instalar freios a disco na Rally e poderia também aproveitá-los na nova bike. Mas eu precisava de um garfo de alumínio, com suporte para freio a disco, que comportasse aros e pneus 700 X 38. Fui a oficina de um amigo comprar um ciclocomputador e quase sem querer mencionei que precisava de um garfo com essas características. Qual não foi a minha surpresa quando ele foi ao fundo da loja e trouxe um garfo lindo, leve, com as caraterísticas que eu precisava! Over com 39 cm do eixo até o U invertido e 21 cm de espiga!!! Pronto, era isso.

Mandei desmontar tudo e pintar quadro e garfo de champagne. Ficou show de bike!!!

Apresento-lhes a minha nova estradeira... parece um quiabo no asfalto... perfeita! O primeiro teste foi 123 Km de asfalto com um pouco de estrada de terra batida.










Detalhe da adaptação para instalação do bagageiro, de maneira a não tocar na pinça do freio a disco.





A peça em questão é um pedaço de eixo de blocagem. Bastou um parafuso mais longo e a instalação ficou firme e forte. O mecânico sentou no bagageiro para ver se estava firme mesmo! O homem tem 1,90 mais ou menos!!!

Aqui vai o setup da bike:

  • Rodas Vzan Speed 700.
  • Pneus e câmaras Kenda 700 X 38.
  • Cubos Quando 36 F.
  • Raios Inox.
  • Freios disco mecânicos Winzip (muito bons!).
  • Caixa central Selada Shimano.
  • Quadro Rally USA 18"
  • Garfo Over alumínio com suporte para freio a disco.
  • Caixa de direção GTS.
  • Guidão rise bar Kalloy.
  • Mesa regulável Kalloy.
  • Canote de selim GTS.
  • Selim Velo Plush Gel.
  • Manoplas em gel da Calypso.
  • Câmbio traseiro Shimano Deore
  • Cassete Shimano Altus 8 V. Mega Range (11-13-15-17-20-23-26-34)
  • Câmbio dianteiro Shimano Alívio.
  • Trocadores Rapid-fire Shimano 60F.
  • Pedevela Sugino.
  • Coroas 44, 34, 24
  • Pedais Xerama.
  • Bagageiro Wencun Alumínio.

Obs. Nas fotos a bike está sem os para-lamas de aço.

É isso aí. Agora é só pedalar.

Parte II

Instalando os para-lamas de aço.

Nosso grande parceiro Luciano Ramos conseguiu as abraçadeiras para mim e hoje pela manhã consegui terminar de instalar os para-lamas.

Aproveitei e coloquei bar-hands, pois não sei se é questão de hábito ou necessidade mesmo, mas senti muita falta deles nos últimos pedais realizados com essa bike. Parece que faltava posição paras a mãos. Até que não chegue o meu guidão borboleta, vou me virando com risebar e bar-hands. Não fica muito bonito, mas funcional. No momento é isso que importa.

Lá vão as fotos de como ficou a bike com os paralamas
Raybar (Made in India). São para-lamas em aço.




Detalhe da abraçadeira... Cortei uns 4 cm da haste original e refiz na morsa a argola para prendê-la a abraçadeira. Parafusos Allen com porca
e arruelas de pressão, mantendo as características da bike.



Detalhe da fixação da haste traseira... Refiz na morsa a argola, cortando um pedacinho e apertando-a um pouco, pois o espaço original é para fixação no eixo. Parafuso sextavado. O quadro já possui a furação com rosca na medida.
É a mesma medida da rosca dos furos que prendem caramanholas.




Adesivos refletivos (3M) de caminhão, além da lanterna,
para maior segurança na estrada...

Visto de cima...


Passei um limatão no furo da haste de maneira que o para-lama ficasse mais próximo ao quadro, dando mais alguns milímetros de distãncia do pneu.



É isso aí. Agora é só pegar a estrada.


Parte III
Novos upgrades.

Fiz algumas modificações na bike a partir de agosto de 2010.

Novo guidão, agora Borboleta, bagageiro dianteiro e pedivelas foram adicionados.

Na foto abaixo o pedivela ainda não havia sido instalado. Shimano Alívio 175 mm.




Novo setup:
  • Rodas Vzan Speed 700c.
  • Para-lamas em aço indianos.
  • Pneus e câmaras Kenda 700 X 38.
  • Fita anti-furo em ambos os pneus.
  • Cubos Quando 36 F.
  • Raios Inox.
  • Freios disco mecânicos Winzip (muito bons!).
  • Caixa central Selada Shimano Alívio Ponta quadrada.
  • Quadro Rally USA 18"
  • Garfo Over alumínio com suporte para freio a disco.
  • Caixa de direção GTS.
  • Guidão Butterfly.
  • Mesa regulável Kalloy.
  • Canote de selim GTS.
  • Selim Velo Plush Gel.
  • Câmbio traseiro Shimano Deore long cage 9 V
  • Cassete Shimano Altus 8 V. Mega Range (11-13-15-17-20-23-26-34)
  • Câmbio dianteiro Shimano Alívio.
  • Trocadores Rapid-fire Shimano 60F.
  • Cabos e conduítes Shimano.
  • Pedivela Shimano Alívio 175 mm.
  • Coroas 42, 32, 22
  • Corrente Shimano HG-50 c/ Power-link Sram.
  • Pedais plataforma.
  • Bagageiro traseiro Wencun Alumínio.
  • Bagageiro Trans-X dianteiro Alumínio.
  • Vista light traseiro Cateye
  • Farol Q-light dianteiro 8 Leds.
Parte IV


Novos upgrades...

Maio de 2011...

Enquanto estou em tratamento das hérnias de disco e, portanto, proibido de pedalar por ordem médica. mas bastante otimista quanto ao futuro, tive algumas idéias novas e aproveitei para promover alguns upgrades na Estradeira, minha bike preferida.

Se observarmos o setup anterior vamos ver que a bike estava com freios a disco mecânicos Winzip, muito bons, mas infelizmente muito barulhentos. Acredito que o barulho é proveniente da qualidade inferior dos discos, uma vez que coloquei pastilhas novas de ótima qualidade e o barulho continuou.

Assim, tirei os freios a disco hidráulicos que estavam na Aerotech e os instalei na Rally, mais conhecida como Estradeira. Para tanto, outras mudanças tiveram que ser feitas, como por exemplo os trocadores que eram rapid-fire EF-60 da Shimano integrados e agora são Deore, não integrados.
As pastilhas também foram trocadas. Coloquei pastilhas orgânicas que não agridem a mamãe natureza.

Aproveitei também o câmbio que já era um Deore e instalei um cassete Shimano Deore de 9V, acompanhado de uma corrente Shimano HG-53, equipada com Power-link Sram.

Poucos dias antes de me afastar dos pedais, pelos problemas já descritos acima, eu colocara um selim novo, Velo Plush com um canote Kalloy com suspensão.

A idéia do canote com suspensão era a de proteger um pouco mais a coluna, que já apresentava fortes dores lombares. Contudo, mesmo antes de efetuar um teste mais conclusivo veio a crise de hérnia lombar que me tirou fora de combate por um tempo.
Cheguei a fazer um treino de uns 50 Km com o canote e selim novos e gostei bastante do novo conjunto. A idéia era se aprovado, mudar o canote para um Tranz-X ou outra marca importada, haja vista que o Kalloy tem um pouco de jogo lateral. Por ora, nada que importune ou atrapalhe o pedalar.

Bom, vamos as novas fotos:

Os trocadores Deore 9V e os manetes Tektro Gemini.

(Clique nas fotos para ampliar) 


Cassete Deore de 9V e corrente HG-53.


Disco dianteiro Tektro de 165 mm.


 Disco traseiro Shimano de 160 mm.


Selim Velo Plush e canote com suspensão Kalloy



OBS.: O bagageiro traseiro Tranz-X que aparece na foto será retirado voltando o Wencun, conf. setup.
 
 Novo setup:
  • Rodas Vzan Speed 700c.
  • Para-lamas em aço Raybar indianos.
  • Pneus e câmaras Kenda 700 X 38.
  • Fita anti-furo em ambos os pneus.
  • Cubos Quando 36 F.
  • Raios Inox.
  • Freios disco hidráulicos Tektro Gemini.
  • Caixa central Selada Shimano Alívio Ponta quadrada.
  • Quadro Rally USA 18"
  • Garfo Over alumínio com suporte para freio a disco.
  • Caixa de direção GTS.
  • Guidão Butterfly.
  • Mesa regulável Kalloy.
  • Canote de selim Kalloy com suspensão.
  • Selim Velo Plush Gel.
  • Câmbio traseiro Shimano Deore long cage 9 V
  • Cassete Shimano Deore (11-34) 9V
  • Câmbio dianteiro Shimano Alívio.
  • Trocadores Shimano Deore.
  • Cabos e conduítes Shimano.
  • Pedivela Shimano Alívio 175 mm.
  • Coroas 42, 32, 22
  • Corrente Shimano HG-53 c/ Power-link Sram.
  • Pedais plataforma.
  • Bagageiro traseiro Wencun Alumínio.
  • Bagageiro Trans-X dianteiro Alumínio.
  • Vista light traseiro Cateye
  • Farol Q-light dianteiro 8 Leds.
Abraços.

Waldson

Novas mudanças. Veja aqui.

19 comentários:

Bikelando disse...

Meu caro amigo Waldson,
Parabéns pela belezinha!! É muito legal quando vemos o projeto pronto e essa coisa de encontrar as peças ... sorte? destino? Sei lá, cada um chama de um jeito mas a satisfação é a mesma!
Por falar em pegar estrada ... domingo dia 13 vou com uma galerinha do ABC para Itu, se quiser juntar-se a nós será muitíssimo bem vindo!
Beijos ciclísticos! XD

icoliva disse...

Oi amigo...adorei a tua aventura p o litoral, nós aki de santos estamos e imediaçoes, guaruja,p gde,svcente vms em julho p iguape - 50 ciclista - 230km de pedal...é um desafio..
abraço amigo

Waldson Gutierres (Antigão) disse...

Olá, Icoliva. Fiquei muito feliz em receber o seu comentário. Realmente 230 Km é para poucos! Um verdadeiro desafio! Já fiz vários planos de descer pela Mogi-Bertioga e me dirigir para Iguape. Só falta o tempo disponível. Ainda, se Deus quiser, vou arrumar tempo para esse pedal.
Boa viagem a todos! Tirem fotos e façam um relato para que nós cicloturistas possamos compartilhar, mesmo que á distância, desse belo passeio com vocês!

Abraços do Antigão.

Wellington Aldo disse...

Olá, pra usar cassete altus numa roda de speed, precisou de alguma adaptação? Os cubos são de MTB ou speed? Show essa bike, to traçando o projeto de uma nesses moldes... valeu!

Waldson Gutierres (Antigão) disse...

Olá, Wellington, obrigado pela visita ao Blog. Seja bem-vindo e volte sempre!
Não é necessária qualquer adaptação, apenas os cubos são de 36 furos iguais aos aros, e próprios para freios a disco.
Olha pode desenvolver um projeto de híbrida nesses moldes que você vai ficar muito contente. Se quiser uma relação bem leve, boa para subidas, coloque pedivela de 175 mm com coroas 24/34/44 e cassete de 8 V, 11/34 Mega-Range. Fica ótimo para Serras com a bike carregada.
Um abraço!
Waldson (Antigão)

svicente99 disse...

Antigão! Parabéns pela bike antes de + nada... Onde vc arrumou estes paralamas de aço?

Waldson Gutierres (Antigão) disse...

Olá, Svicente99, grande abraço. Este para-lama de aço adquiri numa bicicletaria perto de casa. O Paulo mecânico trás mediante encomenda. É baratinho. Procure em sua cidade por para-lmas para Barra Circular ou Barra Forte, são praticamente os mesmos.

Abraços e obrigado pela visita.

Bacalhau disse...

Olá, Mestre. Sou santista(Santos-SP) e aproveito as maravilhas da Ilha desde semprete tenho 48 anos e pedalo há 40.tenho uma Peugeout px 10 1978( acho que é pelos adesivos que vi na WEB).Minha esposa tem uma monark 10 inteira, coloquei uns aros Vzan penu 27 x 1. 1/4. Achei uma barbada e comprei uma Sundown Columbus 52 !4 vel Speed, e que transformar em uma hibirda, para aproveitart as rodas 700 e colocar uns pneus 38 0u 42 ,pra ficar igual ás velhinhas que uso( 27 x 1.1/4) que aonde encontro um garfo na medida ??? p. fvr, me oriente, guru!!!

negão disse...

bela bike cara ... parabéns ,mais sua bike ficaria melhor com um quadro gti avalanche 3.0 ficaria mais confortavel tenho 15 anos e pedalo mais meu pai temos duas gti avalanche 3.0 e já conseguimos andar de fortaleza a pernambuco e foi muito confortavel.

Waldson Gutierres (Antigão) disse...

Negão, parabéns pela sua bike! Realmente o quadro GTI Avalanche 3.0 é um excelente quadro. Mas, confesso, que quando subo nessa bike, mesmo com um modesto quadro Rally USA da GIOSBR fico á vontade. Essa bike parece uma pena levada pelo vento quando estou na estrada! Muito leve e gostosa de pedalar! Sabe quando você "veste" a bike? Pois é, é assim que me sinto.
Obrigado pela visita e um grande abraço.
Ah, e nunca deixe de pedalar.

Amir Gehad disse...

Muito bem feita a bike heim.

Um dia quem sabe consigo montar uma stradeira desse nível.

Waldson Gutierres (Antigão) disse...

Consegue sim, Amir. Eu fui montando aos poucos, até porque a gente não tem tanto poder aquisitivo para fazer tudo de uma só vez. Se você estabelecer uma meta, aos poucos você vai melhorando a bike até chegar lá.

Abraços.

Alunos disse...

Olá meu caro... acho que você se daria bem aqui em Santarém do Pará (Amazônia),pois o que não falta são praias a serem exploradas.
Gostaria de saber qual o modelo do seu FREIO A DISCO é ULTRAMAX? E se esse tipo de freio se adapta a SUSPENSÃO A QUAL O EXCAIXE DOS PARAFUSOS É NA DIREÇÃO DO GARFO???

Waldson Gutierres (Antigão) disse...

Olá, Alunos! Obrigado pelo comentário. No dia em que eu fizer de Oiapoque ao Chuí, com certeza passarei pelo belo estado do Pará. Que pretenção, hein?!
Estava usando o freio Winzip, modelo antigo.
O caliper (pinça) vem com adaptador, tanto para instalar em sistemas PM, modernos, como em IS, mais antigos. Para PM - seu caso - não se usa o adaptador. Isso quer dizer que nas suspas modernas vai preso no sentido do garfo sem adaptador, nas suspenções ou garfos rígidos mais antigos vai preso de lado com adaptador.

Grande abraço.

Vilalves disse...

Puxa que legais os seus paralamas! não encontro desse em lugar nenhum. Essas abraçadeiras também são boas. Vc quem fez?

elton disse...

hola, tchê!
belezura não é tudo...precisa de um barro aí kkkkkkkk
ficou show a estradeira, aliás nenhuma novidade, né? já era esperado, vc tem bom gosto
parabéns e abração do amigo do MS
Elton Xamã

ra.rosso disse...

Grato por ter me aceitado no seu blog. Lendo algumas de suas aventuras me identifiquei de pronto com voce. Comecei a pedalar ha muito pouco tempo. Comprei uma bike e em apenas 4 meses pedalei 2370kms, aí tive que parar para uma cirurgia de hernia umbilical, duas pra ajudar. Agora estou em recuperação, mas doido de vontade de voltar a pedalar. Achei legal voce descrever os detalhes de sua bike, como por exemplo ter cortado as hastes de sustentação do para-lamas e dobrado novamente. Eu também fiz isso. rs rs rs. Só quem não é do ramo e faz essas pequenas coisas sabe o prazer que dá. Enquanto estou de molho, fico impaciente sem ter o que fazer, então pesquisando na internet descobri as bicicletas reclinadas, parecem ser bem confortaveis. Fui no meu depósito, peguei uma coitada que estava abandonada, comecei a projetar e pronto, semana que vem meto a serra nela e vou fazer uma reclinada. Da uma olhadina no youtube. Pesquise bicicleman recumbent.Acho que seria a solução para os problemas de coluna. Depois que a minha tiver prontamando um e-mail para voce pra dizer minha opinião sobre o novo conceito. Abraços.

Waldson Gutierres (Antigão) disse...

Olá, Ra.Rosso! Desculpe a demora em responder. Como pode ver no Blog ando as voltas com as hérnias e agora com a recuperação da cirurgia que fiz para eliminá-la.
Já comprei uma reclinada, testei e estou gostando. Parei de pedalar há alguns meses atrás em virtude da cirurgia e ainda não posso afirmar com certeza se é ótima ou não. Vamos ver o futuro dirá!
Quando a sua estiver pronta eu gostarei sim de receber mais informações.

Obrigado por visitar o Blog!

Grande ciclo-abraço!

Unknown disse...

Olá amigo, descobri seu blog através do forum pedal.com.br! Estou iniciando um projeto para montar minha primeira bike de cicloturismo e essa configuração me agradou muito! Sei que o seu post é antigo, porém creio que esse formato pode ser repetido com sucesso também em 2015! O que acha? De início fui atrás de um quadro de cromoly, mas isso virou peça rara! Logo me rendi e penso em iniciar com esse quadro da Gios BR Rally Usa! Um abraço, parabéns pelo blog e por toda experiência compartilhada! Gabriel.